De volta ao Japão.

De volta ao Japão.

logo_coluna_helio-2Olá amigos.

Hoje estou longe de casa. É com muita alegria que estou de volta ao Japão para participar de uma semana de intensas atividades com a Hitachi. Sou verdadeiramente apaixonado pela cultura japonesa. Quem me conhece sabe como eu gosto da comida e das tradições orientais. Mesmo sem ter corridas da IndyCar desde 2011 no Japão, o fato de ter a Hitachi como um dos meus patrocinadores principais me permite ter um contato muito próximo com essa gente maravilhosa e seus valores mais caros.

helio_testes

A parceria do Team Penske com a Hitachi já tem alguns anos e eu tenho a honra de levar essa marca no meu Dallara Chevrolet. É verdadeiramente muito boa essa convivência e todo dia eu me surpreendo um pouco mais ao conhecer o gigantismo da Hitachi e seu trabalho de desenvolvimento tecnológico.

É impressionante o que os japoneses da Hitachi fazem, em vários setores do conhecimento e da automação, principalmente facilitando as vidas das pessoas nos mais diversos setores. É um trabalho realmente incrível e, certamente, terei condições de conhecer mais ainda com essa viagem ao Japão.

As relações da IndyCar com o Japão sempre foram amplas. Prova disso é a intensa presença japonesa nos nossos campeonatos. Isso ocorre com pilotos, tecnologia e até recentemente nas corridas. Desde a minha estréia na categoria, em 1998, fui ao todo 13 vezes correr em Motegi.

Nesse período, eu larguei na pole position em cinco oportunidades e venci as corridas de 2006 e 2010, além de outros bons resultados que me conduziram ao pódio em mais três corridas. Em todas essas provas foi possível sentir de perto o quanto o japonês adora automobilismo, respeita os pilotos e têm uma relação especial com a alta performance.

Por diversas vezes eu ganhei bonecos do Homem Aranha e muitos trabalhos feitos pelos próprios fãs. São Lembranças muito vivas e importantes e o mais legal é que, mesmo a IndyCar não tendo mais voltado ao Japão a partir de 2012, o fã japonês continua muito ligado à Fórmula Indy.

Eu realmente espero que a gente ainda possa voltar ao Japão, no futuro, para cumprir etapas do nosso calendário. E digo o mesmo em relação ao Brasil.

É isso aí, rapaziada. Abraço e até semana que vem!​

Nenhum comentário ainda.

Você precisa se registrar para deixar um comentário.