Hora de agradecer e recomeçar.

logo_coluna_helio-2Olá amigos, tudo bem?

Essa primeira semana de pré-temporada, vamos assim chamar, foi de muito trabalho e planejamento, mas também foi de confraternização e agradecimento. Isso aconteceu no grande café da manhã que a Penske promoveu na semana passada para os funcionários da equipe, que fica em Mooresville, na Carolina do Norte.

Essa é uma prática bastante comum nas empresas do Roger Penske e no time de corridas não é diferente. Aliás, é onde acontece com mais frequência devido a grande dinâmica da nossa atividade. Tem como objetivo reconhecer o trabalho de todos, a dedicação e o forte compromisso com as metas traçadas, mesmo quando os resultados não são os esperados.

É natural, convenhamos, que os momentos de vitórias sejam compartilhados por todos, afinal, no automobilismo – como na vida – ninguém faz nada sozinho. Mas o que dizer quando você tem quatro pilotos competitivos no time de IndyCar, três deles chegando na última etapa em condições de faturar o título e ele acaba escapando das mãos de todos?

Pois é também nesses momentos – e penso eu que principalmente nesses – que a união e os propósitos do grupo precisam ser reforçados. Num campeonato tão competivo como o nosso, com praticamente todo o grid trabalhando em condições muito parecidas, as variáveis são inúmeras. É por esse motivo que as coisas mudam rapidamente.

Quando a gente está na pista, obviamente, está sujeito a ganhar ou perder. Mas antes de entrar na batalha das retas e curvas, muita coisa aconteceu bem antes, na sede da equipe. Cada funcionário é um elo importantíssimo numa corrente de excelência, cuja parte visível é o que acontece nas pistas, mas que é repleta de outros momentos tão ou mais especiais no trabalho quase anônimo dos membros da equipe.

Eu sempre estou nesses eventos de confraternização, mesmo estando na Penske por tanto tempo, pois é uma maneira de dizer um “muito obrigado” olho no olho, principalmente para aqueles que não vão normalmente nas pistas, mas sem os quais nada poderia ser feito de maneira eficiente num fim de semana de corrida.

Claro que esses momentos são mais intensos quando temos títulos a comemorar, mas o trabalho continua e cada funcionário tem o seu papel de destaque nessa preparação para 2016, que já começou. Mas, antes, esses encontros servem para recarregar as baterias e motivar ainda mais para os desafios que temos pela frente.

É isso aí, pessoal, vou rodar bastante pelos Estados Unidos nos próximos dias em eventos promocionais dos mais diversos, e semana que vem eu voltou com mais novidades.

Forte abraço e vamos que vamos!

Nenhum comentário ainda.

Você precisa se registrar para deixar um comentário.