Olá amigos, tudo bom?

logo_coluna_helio-2Eu já estou me preparando para a sequência do Verizon IndyCar Series, que acontece no próximo sábado no oval do Texas Motor Speedway, no primeiro evento noturno do calendário 2015. Mas, antes disso, estou aqui em New York para uma vasta agenda de atividades promocionais. Depois disso, já sigo para iniciar as atividades em Fort Worth na sexta, 5, quando teremos treinos livres e Qualifying. A prova, no sábado, terá largada às 21h50, no horário oficial do Brasil, com transmissão das emissoras do Grupo Bandeirantes.

A disputada do sábado será a minha 18ª neste oval de quase uma milha e meia. Nesse tempo todo eu venci quatro vezes (2004, 2006, 2009 e 2013), cheguei em 2º duas vezes (2002 e 2008) e fui pole em 2004. Estarei defendendo novamente as cores da AAA no meu Dallara Chevrolet #3 do Team Penske. Aliás, o Team Penske é o maior vencedor de provas no Texas Motor Speedway, com oito conquistas (metade por conta do Castroneves aqui).

Essa será a segunda prova do calendário em oval e a primeira depois da Indy 500. Entre uma e outra, tivemos no fim de semana que passou a rodada dupla de Detroit, no circuito de rua montado no belíssimo parque de Belle Isle. Como vocês viram, a coisa foi complicada por causa das chuvas. As duas provas tiveram as suas ações diretamente influenciadas pelo tempo, assim como o Qualifying para a corrida do domingo, que acabou por ser cancelado pelo mesmo problema.

Como sempre acontece nessas ocasiões, foram muitos os acidentes e as bandeiras amarelas na duas corridas. Na primeira eu ainda consegui somar importantes pontos no campeonato, chegando em 5º depois que a prova foi interrompida sob bandeira vermelha, sem que houvesse condições para relargar. No domingo o meu carro, como no sabado, não estava bom na chuva, mas o rendimento melhorou conforme a pista foi secando e acho mesmo que teria condições de chegar bem novamente, mas fui colhido por um acidente no qual se envolveu o meu teammate Will Power e nós dois ficamos fora da disputada.

Em termos de pontuação não foi uma boa jornada, pois cheguei em Detroit como o 4º na pontuação, com 66 pontos atrás do líder, e agora sou o 5º, 70 para o Montoya, que continua na liderança. Mas, sinceramente, não vejo isso como um grande problema. Obviamente que não estava no script, mas por outro lado temos muitas provas ainda pela frente e o campeonato está bem aberto.

Forte abraço e vamos que vamos!​

O Grid de Largada integra o grupo de veículos de comunicação, em língua portuguesa, que publica semanalmente a coluna do piloto de Fórmula Indy Helio Castroneves, sob licença da Castroneves Racing, Miami, USA. Todos os direitos reservados. Contatos: americo@heliocastroneves.com

coluna_helio_rodape

 

 

Nenhum comentário ainda.

Você precisa se registrar para deixar um comentário.