Stock Car | Um milhão de motivos pra ser grande!

Stock Car | Um milhão de motivos pra ser grande!

Luciano Burti e Nonô Figueiredo antes da foto oficial. Foto: Thais Nunes

Luciano Burti e Nonô Figueiredo antes da foto oficial. (Foto: Thais Nunes)

Uma geração cresceu assistindo Fórmula 1 nas manhãs de domingo – curtindo as bandeiradas para Senna e Piquet – ainda está aprendendo a amar o automobilismo nacional. Sim, o Brasil tem categorias que não perdem em nada para as grandes corridas da Europa e dos Estados Unidos. Temos autódromos, temos público, temos patrocinadores e, principalmente, temos pilotos tão qualificados quanto aqueles que preenchem o grid nas pistas do exterior.

O que falta não é divulgação, isso temos de sobra. A mídia tem feito seu papel com louvor. No entanto, o Brasil do futebol está demorando a se render aquilo que é nosso. Nossas categorias são gigantes que nascem e crescem num país que não incentiva categorias de base e que investe muito pouco no esporte. No entanto, a preferência nacional para outros esportes não impediu que a Stock Car sobrevivesse por mais de três décadas e com glórias. Hoje, o brilho da categoria atrai até mesmo pilotos que encerram suas carreiras no automobilismo internacional e decidem ficar aqui no Brasil. E não, o mérito definitivamente não é do governo brasileiro e sim, do trabalho de gente muito séria e do investimento de empresas de qualidade.

Imprensa registra a foto oficial da temporada 2013. Foto: Thais Nunes

Imprensa registra a foto oficial da temporada 2013. (Foto: Thais Nunes)

Os bastidores da Corrida do Milhão da Stock Car reflete o crescimento do esporte no Brasil. O autódromo com estrutura para receber equipes e plateia, uma segurança disciplinada, área de box preparada também para patrocinadores e convidados e uma sala de imprensa impecavelmente organizada para fotógrafos e jornalistas que incansavelmente registam todos os acontecimentos dentro e fora das pistas, transmitindo ao público um pouco da emoção do ronco dos motores que se sente na pista.

Ousa-se dizer que a Corrida do Milhão pode ser considerada a 500 Milhas de Indianápolis® brasileira. Talvez nem tanto, mas estamos no caminho certo.

Thais Nunes | Grid de Largada

 

Nenhum comentário ainda.

Você precisa se registrar para deixar um comentário.