Maior categoria de modelos clássicos e antigos do automobilismo brasileiro leva 60 carros à pista na final do campeonato em São Paulo. Calendário de 2021 terá quatro etapas.

O terceiro ano de existência da Gold Classic teve seu desfecho com uma etapa história em São Paulo. As duas corridas da tarde do último domingo (29) levaram à pista no autódromo de Interlagos exatos 60 carros, um recorde na história do evento, e apontou os campeões de todas as categorias técnicas. Com transmissão ao vivo na internet e corridas bastante movimentadas, a Gold Classic passa agora a considerar a elaboração do calendário de etapas para 2021, que deverá incluir quatro eventos.

Denísio Casarini, com o Willys Interlagos #16, e Paulo Loco Figueiredo, com o Aldee-VW #55, foram os vencedores das duas corridas pela categoria Premium. O título foi conquistado pelos irmãos Rodrigo Melo Pimenta e Dimas Pimenta III, inscritos com o GM Opala #1, que conquistaram dois terceiros lugares. Rodrigo começou a bateria final apenas um ponto atrás de Ciro Paciello, que teve de desistir da disputa por um problema manifestado ainda no grid no motor de seu carro, o GM Omega #9.

Líder da categoria Super Classic após duas etapas, Mauro Kern Júnior esteve em Interlagos acompanhando a etapa final, mas impedido de pilotar seu VW Puma #12 por questões médicas. Assim, viu Caio Lacerda e Humberto Guerra Júnior, seus companheiros de equipe na HT Guerra, alcançarem o primeiro lugar final com um abandono e uma vitória na etapa decisiva. Heitor Nogueira Filho foi o vencedor da etapa, levando seu protótipo Espron-BMW #15 a uma vitória e um terceiro lugar no circuito paulista.

Pela Força Livre, Marcelo Kairis foi declarado campeão da Gold Classic em sua temporada de estréia no automobilismo. Inscrito com o Corona Dardo #228 da Divimax/LF Competições, ele foi segundo colocado na corrida final em Interlagos, terminando o campeonato oito pontos à frente de Carlos Estites, piloto do Ford Escort #913, que abandonou a corrida. A vitória nas duas corridas foi do também paulista Marcelo Ferraz, piloto do VW Gol #52, que terminou o campeonato como terceiro colocado.

Pela GT, o mineiro Guilherme Melo, da Go Racing, conquistou duas vitórias com o VW Puma #44 e assegurou o título da temporada. Líder do campeonato, o paulista Reinaldo Cangueiro sofreu uma quebra em seu Farus TS #32 e abandonou a primeira corrida, terminando a segunda em terceiro – nos dois casos, o segundo lugar coube ao Bianco S #69 do gaúcho Nando Brock. O terceiro lugar nas duas corridas foi do Karmann-Ghia #4 de Kadan Risso/Fábio Bensuaski. Cangueiro foi o vice-campeão.

Giovani Almeida chegou ao título da Turismo Super ainda na primeira corrida do dia, ao ser declarado vencedor após a punição de 20 segundos aplicada pela direção de prova ao também paulista Antonio Chambel, que terminou em primeiro com o VW Gol #57 e acabou em segundo no resultado corrigido. Chambel venceu a segunda corrida, com Almeida levando o VW Passat #37 ao segundo lugar, e ficou com a vitória na etapa. Leandro Kairis, piloto do Fiat 147 #248, foi o vice-campeão da TS.

A decisão do título da Turismo Light aconteceu ainda no início da segunda corrida, quando o paranaense Paulo Henrique Costa, vencedor da prova inicial, perdeu o controle do VW Voyage #777 e envolveu-se em um acidente com o Puma de Guilherme Melo. Único com chance de impedir a conquista do paulista Matheus Becchalli, Costa abandonou a prova. Beccalli, piloto do VW Passat #78, confirmou o título vencendo a prova final. O gaúcho André Padilha, do VW Gol #158, fechou o campeonato em terceiro.

A Gold Speed, categoria dos VW Fusca, chegou a Interlagos com o título já definido em favor de Moacir Fighera e seu filho Daniel Fighera. Os gaúchos revezam a pilotagem do carro #88 e saíram da etapa com uma vitória e um terceiro lugar. Na segunda corrida do dia, o primeiro lugar foi do jornalista e apresentador Cássio Cortes, que estreava na Gold Classic com o carro #24 da Wessler Competições. Seu parceiro Stanley Wessler foi segundo. Os gauchos Jorge Machado e Cleveland Soares, revezando um modelo VW 1600 número #91, ficaram em quarto. Thiago Perez abandonou com o #18.