Amadeu Rodrigues (1955-2020) (Foto: Vanderley Soares)

Amadeu Rodrigues (1955-2020) (Foto: Vanderley Soares)

Equipe dá verdadeira demonstração de resiliência e alinhará nas etapas do final de semana com Tuca Antoniazi, que correrá com número diferente do habitual para homenagear o chefe de equipe.

O final de semana da Stock Car em Curitiba, que será válido pela sétima e oitava etapa, será a primeira em 20 anos sem a presença de Amadeu Rodrigues. O ex-piloto e experiente preparador, fundador da equipe Hot Car Competições, morreu no último sábado (31) em um acidente de trânsito na região de Uberlândia (MG) quando voltava de Goiânia, onde o time disputou a etapa do Endurance Brasil. Amadeu deixou a esposa Cibele e as filhas Juliana e Bárbara.

Enquanto Cibele se recupera, as herdeiras de Amadeu decidiram que a Hot Car continuará com seus compromissos na temporada 2020. Os mecânicos e funcionários que não se machucaram ou já se recuperaram fisicamente estarão com a Hot Car em Curitiba para trabalhar no Chevrolet Cruze de Tuca Antoniazi, que trocará o número 54 pelo número 2, algarismo que ficou famoso nos carros de Amadeu nos tempos de piloto na antiga Divisão 3 e Brasileiro de Marcas.

Família de Amadeu Rodrigues continua legado e alinha na Stock Car em Curitiba (Vanderley Soares)

Família de Amadeu Rodrigues continua legado e alinha na Stock Car em Curitiba
(Vanderley Soares)

“O apoio, o suporte e a corrente de amor que temos recebido de todos os amigos e da comunidade do automobilismo tem sido muito especial e revigorante. E isso nos estimulou a tomar a decisão de continuar o que nosso pai começou. Ele e nossa mãe sempre nos ensinaram a honrar nossos compromissos, e desta vez não é diferente. Este é um dos tantos legados de Amadeu Rodrigues”, declarou a primogênita Juliana.

Segundo Bárbara, que até 2019 fez parte do dia a dia da equipe, a continuidade das atividades do time é também uma forma de homenagear o pai e todos os funcionários da equipe. “Sempre fomos um time muito unido, e não seria agora que isso iria se perder. Estamos dando todo o suporte necessário aos colaboradores que ainda estão hospitalizados e a vontade dos que aqui já estão em estar em Curitiba mostra o quanto somos um time de espírito aguerrido. É a melhor forma de homenagear meu pai e os nossos funcionários”, disse Bárbara.

“São muitas as pessoas que temos de agradecer, que nos ajudaram das mais variadas maneiras. Em especial ao Rafael Suzuki, ao Nilson Vicentini Junior e ao Mauricio Ferreira, que organizaram todo o suporte à nossa família e à equipe em Uberlândia, sem poupar esforços e fazendo tudo com imenso carinho por nós. Isso é algo que jamais vamos esquecer e que para sempre seremos gratas, especialmente neste momento tão difícil”, ressaltou Juliana.