Oliver Rowland, piloto da equipe Nissan e.dams, obteve sua primeira vitória na ABB FIA Fórmula E em Berlim nesta quarta-feira, avançando da nona para a segunda posição no campeonato.

As raízes de Rowland na Fórmula E remetem ao Eprix de Punta del Este em 2015, quando ele fez sua estreia na série de carros elétricos pela equipe Mahindra. Naquele momento sua passagem pela categoria foi rápida, pois vinha a substituir temporariamente o lugar de Nick Heidfeld.

Depois dessa experiência no final de dezembro de 2105, Rowland teve que esperar até dezembro de 2018 para voltar a competir na Fórmula E, mas desta vez como piloto oficial da Nissan e.dams no início da quinta temporada.

No último campeonato, o piloto britânico nascido em Sheffield, South Yorkshire, conseguiu dois segundos lugares (Sanya e Mônaco). No campeonato atual ainda não havia conseguido subir ao pódio, obtendo como melhor resultado até então um quarto lugar na primeira corrida de Ad Diriyah.

No entanto, tudo mudou nesta quarta-feira, onde Rowland alcançou a pole position numa sessão de classificação onde o flamejante campeão de 2019/20 António Félix da Costa, assim como Jean-Eric Vergne, Lucas Di Grassi e Sébastien Buemi não fizeram as voltas mais rápidas ao ficarem sem tempo na fase de grupos.

Partindo da melhor posição, Rowland dirigiu as ações da corrida seguido por Robin Frijns, da equipe Envision Virgin Racing, que o acompanhou ao longo da competição até cruzar a linha de chegada 1s903 atrás do vencedor.

Com o resultado, Rowland, que completou 28 anos há dois dias, se torna o 16º piloto diferente a vencer na Fórmula E e o primeiro desde que Maximilian Gunther venceu o EPrix em Santiago do Chile, em janeiro deste ano. 

René Rast, estreante na categoria pela equipe Audi Sport ABT Schaeffler, alcançou seu primeiro pódio após ultrapassar André Lotterer (TAG Heuer Porsche Fórmula E Team) em um duelo acirrado que durou até a última volta.

Alex Lynn (Mahindra Racing) terminou em quinto lugar, seguido por Neel Jani, que na sexta posição somou seus primeiros pontos da temporada com a equipe Porsche.

O sétimo lugar foi para Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing), enquanto Edoardo Mortara (Rokit Venturi Racing), Stoffel Vandoorne (Mercedes Benz EQ Fórmula E Team) e Buemi (Nissan e.dams) completaram os dez primeiros.

Felipe Massa (Rokit Venturi Racing) foi o melhor brasileiro da corrida na 13ª posição, dois lugares à frente de Sérgio Sette Câmara (Geox Dragon), enquanto Lucas Di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler) foi punido por um acidente com Da Costa e terminou em 21º.

O novo campeão da Fórmula E, por sua vez, voltou à zona de pontuação, mas teve que se retirar antes do final da corrida.

A sexta e última corrida de Fórmula E acontecerá na quinta-feira no aeroporto de Tempelhof, onde será usado o mesmo design de pista divulgado na quarta-feira, encerrando a temporada 2019/20 da categoria.