Antonio Félix da Costa é o novo campeão da ABB FIA Fórmula E depois de terminar em segundo lugar na quarta corrida em Berlim, onde seu companheiro de equipe na DS Techeetah, Jean-Eric Vergne, conquistou a vitória.

Este domingo foi um dia inesquecível para António Félix Da Costa no antigo aeroporto de Tempelhof, onde a Fórmula E completou a sua segunda jornada dupla de competições das três programadas.

O piloto português venceu as duas primeiras corridas em Berlim na quarta e quinta-feira, o que o posicionou em grande vantagem no campeonato, somado ao quarto lugar obtido na competição de sábado.

Hoje, Félix da Costa largou de segundo atrás de Vergne, mantendo-se atrás de seu companheiro de equipe até trocar de posição após o primeiro uso do Modo de ataque, o que permitiu a Vergne economizar energia ficando atrás de Da Costa em uma corrida que teve condições meteorológicas instáveis.

Na parte final da competição, marcada para 45 minutos + uma volta, Da Costa devolveu o primeiro lugar a Vergne, que daí partiu para a vitória com a garantia de que a segunda posição bastava para que Da Costa fosse campeão.

Antes mesmo de ingressar na DS Techeetah, Da Costa conquistou duas vitórias, cinco pódios e uma pole position em cinco temporadas na Fórmula E, enquanto no torneio atual já soma três vitórias, seis pódios e três poles com uma impressionante corrida que o viu terminar entre os quatro primeiros nas últimas sete corridas, com três vitórias e três segundos lugares ao longo do caminho.

Sébastien Buemi, da Nissan e.dams, terminou em terceiro lugar para subir ao pódio pela segunda vez nesta semana de corridas em Berlim, enquanto seu companheiro de equipe Oliver Rowland perdeu a quarta colocação perto de Nyck de Vries, piloto oficial da Mercedes.

O brasileiro Lucas Di Grassi (Audi) avançou da 12ª posição para a 6ª posição do grid, à frente de Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing) e André Lotterer (Tag Heuer Porsche Fórmula E Team), enquanto Alex Lynn (Mahindra Racing) subiu para o terceiro lugar no início antes de cair no classificador e terminar em nono.

Felipe Massa, que teve uma classificação excelente começando a corrida em sexto, terminou em décimo, o que lhe permitiu terminar na zona de pontuação pela primeira vez desde o E-Prix em Santiago do Chile.

Com duas corridas ainda pela frente em Berlim, que vão acontecer em um novo traçado na quarta e quinta-feira, Da Costa soma 156 pontos, quase o dobro de Vergne, que após a vitória é agora o segundo no campeonato com 80 pontos.