Antonio Félix da Costa venceu de ponta a ponta na competição ABB FIA Fórmula E desta quarta-feira em Berlim e afirmou sua liderança no início de um campeonato que ainda tem cinco corridas na capital alemã.

O piloto da equipe DS Techeetah já vinha com a vitória da última corrida da série de carros elétricos em Marraquexe antes do intervalo forçado devido ao coronavírus e hoje parecia retomar exatamente de onde parou.

Da Costa partiu da pole position e pilotou perfeitamente em uma corrida em que o português e seu companheiro de equipe Jean-Eric Vergne estavam posicionados bem longe de seus contrincantes até a nona volta, quando um acidente de Robin Frijns (Envision Virgin Racing) causou a entrada do safety car e eliminou as diferenças.

Mais tarde na competição, um despiste de Felipe Massa (Rokit Venturi Racing) forçou uma neutralização com a bandeira amarela na pista, logo no momento em que Vergne havia passado pelo seu último Attack mode disponível, levando à frustração do francês.

Quando a velocidade voltou ao normal, foi Da Costa quem passou pela zona de ativação do Attack Mode e, quando voltou, quase perdeu a primeira posição para Vergne, inclusive houve um encontro leve de ambos carros.

A partir daí, Da Costa partiu para uma vitória confortável, mas um tanto apertada, ao cruzar a linha de chegada com 0% de energia em seu DS Techeetah.

Enquanto isso, Vergne perdeu o ritmo no final da corrida, caindo para a oitava posição antes de ser tocado por Lucas Di Grassi (Audi Sport ABT Schaeffler) na última volta para finalmente abandonar nos boxes. .

A segunda posição foi ocupada por André Lotterer (equipe de Fórmula E da TAG Heuer Porsche) após uma boa batalha com Sam Bird (Envision Virgin Racing), completando as posições no pódio depois de haver começado a corrida em sétima posição.  

Nyck de Vries deu o quarto lugar à equipe de Fórmula EQ da Mercedes Benz, seguido por Jerome d’Ambrosio (Mahindra Racing) e Stoffel Vandoorne (equipe de Fórmula EQ da Mercedes Benz).

O sétimo lugar foi para Sébastien Buemi (Nissan e.dams), à frente de Maximilian Gunther (BMW i Andretti Motorsport), embora o alemão tenha sido posteriormente desclassificado por usar mais energia do que o permitido, possibilitando que Di Grassi, Alexander Sims (BMW i Andretti Motorsport) e o novato René Rast (Audi Sport ABT Schaeffler) completem os dez primeiros.

Por sua parte, o brasileiro Sérgio Sette Câmara, estreante na Fórmula E em Berlim com a equipe Geox Dragon, terminou em 19º.

Com sua vitória nesta quarta-feira, Da Costa alcançou 96 pontos no campeonato de pilotos e se distanciou 40 unidades de Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing), que permanece em segundo lugar apesar de ter terminado em 15º na corrida após um incidente que o retirou do Top 10.

Na quinta-feira, haverá uma nova rodada da Fórmula ABB FIA E em Tempelhof, onde o circuito tradicional será usado ao contrário, como foi hoje.