Cacá Bueno (Foto: Bruno Terena)

Cacá Bueno (Foto: Bruno Terena)

Piloto iCarros-ACDelco Crown Racing mostrou bom ritmo e consistência na primeira corrida para terminar em quinto lugar; duelo com Rubens Barrichello foi um dos mais emocionantes do dia em Goiânia.

Após precisar correr contra o tempo para garantir uma vaga no grid antes da abertura da Stock Car 2020, Cacá Bueno mostrou que a luta pelo seu sexto título na categoria começou de forma positiva com um top-5 logo na primeira corrida em Goiânia. O piloto da equipe iCarros-ACDelco Crown Racing largou na sexta colocação neste domingo e se manteve nas primeiras posições durante toda primeira prova. Além disso, marcou 27 pontos na rodada dupla, bem perto do objetivo do “número mágico” de 30 pontos para quem sonha em brigar pelo campeonato.

“Esse resultado é muito importante porque mostra o bom início de temporada da equipe e tudo isso só aconteceu por conta do apoio do iCarros e ACDelco, que acreditaram nesse projeto. Sabíamos que seria muito difícil essa primeira etapa por conta dos poucos treinos que fizemos, mas confio muito no trabalho da equipe. Eles estão de parabéns por esse início aqui em Goiânia”, diz Cacá, que o recordista de corridas no atual grid da Stock Car.

Pentacampeão da Stock Car, Cacá protagonizou grandes disputas neste domingo, uma delas de forma eletrizante com Rubens Barrichello. Após um pit-stop mais rápido, Cacá conseguiu garantir o top-5 à frente do adversário. Largando em sexto na corrida 2, Cacá precisou fazer um pit-stop mais longo por conta do abastecimento e terminou novamente nos pontos com o 11º lugar.

“A gente conseguiu um quinto lugar na corrida principal, andando junto com Daniel (Serra), Rubens (Barrichello), enfim, com os pilotos que lutaram pelo campeonato nos últimos anos. Poderíamos ter um resultado ainda melhor na 2, mas tive que administrar a temperatura dos freios. E além disso, o safety car permitiu que quem estava atrás com pneus melhores viesse com mais força no ataque. Por isso, terminar com 27 pontos foi ótimo, perto dos 30, que é o número mágico, como costumamos dizer, para quem quer pontuar com regularidade para brigar pelo campeonato”, diz Cacá.