Rodada dupla bastante disputada viu a montadora japonesa ganhar em sua estreia na Stock Car.

A Toyota estreou em grande estilo na Stock Car. Com Ricardo Zonta e Rubens Barrichello, a montadora japonesa conquistou suas duas primeiras vitórias na rodada dupla que abriu a temporada 2020, em Goiânia, marcada pelo cumprimento rígido do protocolo de conduta acordado com o Governo e a Secretaria de Saúde de Goiás.

Na primeira prova, Zonta largou na frente e por lá permaneceu, mas foi perseguido de perto por Allam Khodair, que retornou ao pódio após um longo período distante, deixando Ricardinho Maurício em terceiro, logo à frente do tricampeão Daniel Serra, de Cacá Bueno e Thiago Camilo. Apesar da ansiedade pela espera de meses para voltarem as pistas, os pilotos se comportaram bem em ambas as provas e apenas pequenos incidentes foram registrados.

“É uma vitória que significa muito para mim. Equipe nova, carro novo, mas no lado emocional sabemos que todo o mundo está passando por muitas dificuldades. Sou muito chegado à família, muitas pessoas perderam entes queridos, pessoas próximas, por causa da Covid, e eu quase perdi o meu pai. Essa vitória é para glorificar a Deus. Para essas pessoas que estão passando dificuldades devido à Covid, o caminho é esse. Estou feliz pela vitória, pela minha família toda, que viu em casa. Dedico a todos eles”, comenta Zonta.

Já Rubens Barrichello triunfou na segunda corrida após largar em quarto por conta do grid invertido (ele fechou a disputa inicial em sétimo) e escalar rumo à ponta, disputando a vitória logo após realizar a parada obrigatória com o companheiro de equipe Nelsinho Piquet, levando a melhor e triunfando pela quinta vez na capital de Goiás – se estabelecendo ainda mais como o maior vencedor do grid na cidade.

“Que prazer sofrer com todo este calor, com a demanda física; que coisa gostosa poder voltar a guiar. Obrigado à Stock Car, à Goiânia, por ter feito tudo desta forma tão organizada para que pudéssemos estar aqui. Ganhar em Goiânia tem um valor enorme, é indescritível. Foi um fim de semana de muita alegria, estar de volta, apesar de não ter o público. Estou feliz em começar a temporada deste jeito. Será um ano bom e era importante começar assim; parabéns à Toyota por todo trabalho que fizeram até aqui”, comemorou Barrichello.

“Na corrida 1, eu não tinha chances reais de vitória. Então, eu decidi economizar combustível. E, parando na última volta da janela de pit, eu também teria um pneu um pouco mais novo para a segunda corrida. Então, a gente acabou parando e abastecendo na corrida 1. Mas com a entrada do Safety Car, acabou que todo mundo ficou mais ou menos na mesma regra na segunda prova. O nosso pensamento foi para ganhar a segunda corrida. O carro se mostrou mais competitivo na segunda prova do que na primeira. Tanto é que eu fiz a melhor volta da segunda prova.”

Outro destaque foi a terceira colocação de Bruno Baptista, que meses atrás lutou pela vida na UTI após ter sido infectado com o coronavírus. Tanto Baptista quanto Piquet largaram dos boxes na segunda corrida, tirando o máximo proveito da estratégia. Já o único momento dramático da prova foi um princípio de incêndio durante a parada do aniversariante Marcos Gomes na primeira corrida – um galão de combustível caiu no chão e provocou o fogo, controlado rapidamente pelos bombeiros.

Ricardo Maurício acabou penalizado em 20 segundos por atitude antidesportiva e caiu da quarta para a 13ª posição na corrida 2. Com a penalidade, saiu da liderança do campeonato e caiu para quinto da tabela com 30 pontos. O líder agora é de Rubens Barrichello com 38 pontos, seguido por Daniel Serra com 34 e Thiago Camilo com 31.

 

 

Corrida 1

1 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla), 22 voltas
2 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 2s190
3 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze) a 11s888
4 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 15s255
5 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 16s172
6 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 16s661
7 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 20s834
8 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 23s684
9 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 25s334
10 Vitor Genz (KTF Sports/Cruze) a 25s441
11 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 26s226
12 Julio Campos (Crown Racing/Cruze) a 26s774
13 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 27s357
14 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 37s011
15 Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Cruze) a 40s747
16 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 42s964
17 Pedro Cardoso (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 43s958
18 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 1min02s239
19 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 10 voltas
20 Gabriel Casagrande (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 11 voltas
21 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 11 voltas
22 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani/Corolla) a 13 voltas
23 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 17 voltas
24 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 19 voltas
25 Gaetano di Mauro (Vogel Motorsports/Cruze) a 19 voltas

Corrida 2

1 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla)
2 Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani/Corolla) a 4s887
3 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 5s643
4 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 9s424
5 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 10s194
6 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 10s365
7 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 11s233
8 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 14s075
9 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 14s872
10 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 15s790
11 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 18s468
12 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 18s544
13 Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze) a 6s065 (+20s)
14 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 28s111
15 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 8s522 (+20s)
16 Pedro Cardoso (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 28s747
17 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 50s737
18 Julio Campos (Crown Racing/Cruze) a 1min24s561
19 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 11 voltas
20 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 11 voltas
21 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 13 voltas
22 Vitor Genz (KTF Sports/Cruze) a 16 voltas
23 Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Cruze)
24 Gabriel Casagrande (R. Mattheis Motorsport/Cruze)
25 Gaetano di Mauro (Vogel Motorsports/Cruze)
Classificação do campeonato:

1 Rubens Barrichello – (Full Time Sports/Corolla), 38 pontos
2 Daniel Serra – (Eurofarma-RC/Cruze), 34 pontos
3 Thiago Camilo – (Ipiranga Racing/Corolla), 31 pontos
4 Ricardo Zonta – (RCM Motorsport/Corolla), 30 pontos
5 Ricardo Mauricio – (Eurofarma-RC/Cruze), 30 pontos
6 Cacá Bueno – (Crown Racing/Cruze), 29 pontos
7 Allam Khodair – (Blau Motorsport/Cruze), 26 pontos
8 Cesar Ramos – (Ipiranga Racing/Corolla), 26 pontos
9 Átila Abreu – (Shell V-Power/Cruze), 22 pontos
10 Nelson Piquet Jr – (Full Time Bassani/Corolla), 20 pontos
11 Galid Osman – (Shell V-Power/Cruze), 19 pontos
12 Matias Rossi – (Full Time Sports/Corolla), 19 pontos
13 Guilherme Salas – (KTF Sports/Cruze), 18 pontos
14 Bruno Baptista – (RCM Motorsport/Corolla), 18 pontos
15 Rafael Suzuki – (Full Time Bassani/Corolla), 14 pontos
16 Diego Nunes – (Blau Motorsport/Cruze), 13 pontos
17 Julio Campos – (Crown Racing/Cruze), 12 pontos
18 Vitor Genz – (KTF Sports/Cruze), 11 pontos
19 Denis Navarro – (Cavaleiro Sports/Cruze), 11 pontos
20 Pedro Cardoso – (R. Mattheis Motorsport/Cruze), 9 pontos
21 Tuca Antoniazi – (Hot Car Competições/Cruze), 7 pontos
22 Lucas Foresti – (Vogel Motorsports/Cruze), 6 pontos
23 Gaetano di Mauro – (Vogel Motorsports/Cruze), 0 ponto
24 Marcos Gomes – (Cavaleiro Sports/Cruze), 0 ponto
25 Gabriel Casagrande – (R. Mattheis Motorsport/Cruze), 0 ponto