Com 23 concorrentes na pista, o piloto Alfredinho Ibiapina suou o macacão para se adaptar ao traçado técnico de Interlagos.

No último sábado, o kartódromo Ayrton Senna, em Interlagos, na capital paulista, recebeu a 1ª etapa da Copa São Paulo Light. Com 23 karts na Júnior Menor, este é o maior grid da categoria desde 2013. O piloto Alfredinho Ibiapina (Orcali) estreou na Júnior Menor no Troféu Ayrton Senna, em Birigui. Destaque na primeira competição do ano, em Interlagos optou por conhecer melhor o equipamento: testar os freios, se adequar a dimensão do Kart, que é bem maior que o antigo “Cadete”.

“Em Birigui-SP, as corridas eram pra valer. Era a minha estreia na categoria, se eu fosse mal, teria um desconto. Então resolvi partir pra cima e o resultado foi muito bom. Já na 1ª etapa do Light, eu e a equipe A8 Racing resolvemos usar mesmo para treinar. Eu ainda estou aprendendo a lidar com o freio do novo kart e com o tamanho dele. Nos treinos eu consegui ficar entre os 10 primeiros. Já na tomada eu fiz uma volta a menos e justo nesta última é que os colegas marcaram o melhor tempo. O traçado do kartódromo é bem técnico e defender a posição ao mesmo em que estou conhecendo o meu kart já está bom. Pelo menos foi isso que ouvi da equipe”, comentou Alfredinho Ibiapina.

O piloto largou da 13ª posição na primeira bateria e encerrou em 12º lugar. Na corrida seguinte, arriscou um pouco mais e foi o 9º colocado a cruzar a linha de chegada. “Não podemos esquecer que estamos desenvolvendo o novo kart para o Alfredinho e que ele ainda está se adaptando com tudo. Depois que a primeira corrida terminou nós fomos estudar a tocada dele. Conseguimos mostrar alguns pontos onde deve frear antes ou depois, onde deve acelerar e o melhor ponto de ultrapassagem. Cada categoria tem uma tocada diferente e assim vamos estudando e aprendendo juntos”, comentou Jefferson Neves, preparador do piloto.