Kartódromo Raceland Internacional (Foto: Eni Alves)

Kartódromo Raceland Internacional (Foto: Eni Alves)

O kartismo paranaense, mais especificamente da região de Curitiba, abriu a temporada 2020 com ótimas notícias. Inoperante há algum tempo, o Kartódromo Raceland Internacional voltará à ativa, agora sob nova administração.

Na última semana os empresários Alfredo e Wagner Ebrahim e Cláudio Kyrila, assinaram contrato – com duração de dois anos – com os proprietários do complexo, considerado na época de sua inauguração como um dos melhores kartódromos do mundo.

As primeiras movimentações do trio de kartistas tratarão da organização, limpeza e manutenção do Raceland, já que o kartódromo estava abandonado. O principal objetivo, após colocar a “casa em ordem”, será novamente fortalecer o kartismo curitibano e da região, fato que obviamente refletirá no kartismo paranaense como um todo.

“Vamos movimentar bastante o Raceland”, diz Wagner Ebrahim. “Queremos fazer um campeonato local, com quatro etapas, nos moldes da Copa Super Paraná, e uma prova de longa duração no final do ano. Além disso, vamos tentar trazer o Campeonato Paranaense e também os eventos nacionais”, completou o empresário e piloto.

O projeto dos empresários passa também por atividades como escolinha de pilotos e eventos beneficentes com escolas carentes, para introduzir as crianças no esporte. “Foi uma negociação bastante difícil e desgastante e agora temos que arregaçar as mangas e trabalhar. Acho que vai melhorar muito por aqui, sabemos que todos estão satisfeitos no kartismo curitibano com este anúncio”, afirmou Ebrahim, que assumiu a administração do Raceland no último dia 1º junto com seu irmão Alfredo e com Cláudio Kyrila.

Dentre as medidas dos novos administradores está implantar o kart indoor e mudar o traçado a cada 15 dias, já que o traçado atual estava sendo utilizado a cerca de quatro anos, aumentar os horários de treinos para a Cadete e autorizar treinos também para quem não tem box no Raceland.

 

“Nossa ideia é principalmente escutar pilotos e preparadores, buscando assim uma retomada do Raceland com muita força. Isso certamente favorecerá a todos e fará com que o kartismo na região e no Estado tenha um novo fôlego, um novo crescimento”, finaliza Wagner Ebrahim.