Tony kanaanAs 500 Milhas de Indianápolis será o primeiro capítulo de sua despedida.

O momento mais emocionante da longa carreira de Tony Kanaan na Indy aconteceu em 2013, quando ele conquistou a tão sonhada vitória nas 500 de Indianápolis.

No mesmo autódromo onde se consagrou campeão das 500 Milhas de Indianápolis em 2013, outra cena emocionante transpareceu nesta quinta-feira dia 30. Tendo ao seu lado o troféu Borg-Warner e prestes a dar início ao seu 23º ano na Indy, o campeão da Indy de 2004 e vencedor das 500 Milhas de Indianápolis anunciou que 2020 será seu último ano como piloto titular na categoria.

Assista aqui o anúncio:

Kanaan competirá nas cinco corridas ovais do calendário da NTT INDYCAR Series, no comando do carro número 14 da equipe AJ Foyt Racing. A campanha final de Tony terá início nas 500 Milhas de Indianápolis, dia 24 de maio, seguida pelas corridas do Texas em 6 de junho, Richmond dia 27 de junho, Iowa em 18 de julho e para fechar seu calendário, Gateway, dia 22 de agosto.

Tony deixou em aberto a possibilidade de competir nas 500 Milhas de Indianápolis no futuro, mas foi claro que esta será sua última temporada com múltiplas corridas.“Quando paro para pensar em todos estes anos que estive na Indy, a primeira coisa que vem em minha mente é como sou uma pessoa de sorte por ter ficado tantos anos na categoria máxima do automobilismo americano. Entrei nesse esporte com 23 anos, cheio de sonhos e vontade de vencer. Posso dizer, sem a menor dúvida, que conquistei todos os meus objetivos,” Disse Kanaan. “Tenho 45 anos, tenho fãs ao redor do mundo, vitórias, pódios, recordes, um campeonato e uma vitória nas 500 Milhas. Eu sei e sinto que posso continuar fazendo isso por muitos anos, mas como tudo na vida, no automobilismo também temos um ciclo. Por muito tempo tenho sido perguntado quando que iria me aposentar, e minha resposta sempre foi a mesma: O dia que eu acordar e sentir que não sou mais competitivo, esse será o dia que vou me aposentar. Infelizmente existem outros fatores que devemos levar em consideração quando estamos planejando o futuro, e, provavelmente, o fator mais importante é que opções estão disponíveis. Para 2020, minha melhor opção era correr as cinco corridas ovais do calendário da NTT INDYCAR SERIES, esporte que me deu tudo que tenho e que sempre fará parte da minha vida. Não estou me aposentando das pistas, isto é fato. Mas decidi que este ano eu iria “tirar o pé” um pouco e curtir estas cinco corridas, ter mais tempo pra minha família, meus fãs, e também os para patrocinadores que sempre me apoiaram.”

Kanaan conquistou 17 vitórias, 15 pole-positions e 78 pódios nas 377 corridas que disputou na Indy. Tony é o segundo piloto com maior número de corridas na Indy, somente atrás de Mario Andretti. Kanaan também é conhecido como o “Ironman da Indy”, detentor do recorde absoluto de largadas consecutivas da categoria, com 317 largadas, número que se iniciou na etapa de Portland de 2001.

A carreira de Tony na INDYCAR começou em 1998 quando foi promovido à categoria principal pela equipe Tasman Motorsports após conquistar o campeonato de Indy Lights no ano anterior pela mesma equipe. Tony atingiu o sucesso rapidamente, conquistando o título de “Estreante do Ano” em 1998, além de conquistar sua primeira pole-position em Long Beach e também sua primeira vitória na categoria em Michigan logo no ano seguinte, 1999.

Um dos maiores marcos na sua carreira foi ter vencido o campeonato de Indy em 2004 onde conquistou três vitórias, terminou entre os cinco primeiros em 15 das 16 etapas e completou todas as voltas de todas as corridas rumo ao título.

A corrida mais significativa para Kanaan, foi, sem dúvida, as 500 Milhas de Indianápolis de 2013. Em sua 12ª tentativa, Tony venceu a prestigiada 500 Milhas em uma prova que ainda hoje mantém o recorde de maior velocidade média – 299,89 km/h – e troca de líderes – 68. Tony Kanaan competiu 18 vezes nas 500 Milhas de Indianápolis, possui uma vitória, uma pole position, oito top-five e 361 voltas na liderança.

Durante sua carreira na Indy Tony pilotou para sete equipes diferentes. Começou com a Tasman Motorsports em 1998, passando para Forsythe Racing em 1999 quando esta adquiriu a Tasman. Entre 2000 e 2002 Kanaan foi piloto da Mo Nunn Racing, entre 2003 e 2010 correu pela Andretti-Green. Em 2011 transferiu-se pra KV Racing Technologies, ficando lá até o fim de 2013. De 2014 a 2017 correu pela Chip Ganassi Racing. Em 2018 Kanaan foi para a AJ Foyt Racing, equipe por onde corre até hoje.

Além das conquistas na Indy, Tony também coleciona vitórias importantes em carros esporte-protótipo. Foi vencedor das 12 Horas de Sebring em 2007 na categoria LMP2 e campeão geral das 24 Horas de Daytona em 2015.

O que podemos esperar no futuro para Kanaan?

“Para o futuro, quem sabe? Eu adoraria continuar envolvido com a INDYCAR de alguma forma. Tenho propostas para correr em várias categorias diferentes, mas isto não é a minha prioridade no momento.”

Tony usará o hashtag “TKLastLap” durante o ano de 2020 para promover sua temporada na INDYCAR.