20191224-COLUNA-LARGADA-DBDança das cadeiras e chegada da Toyota movimentam categoria.

Por Wagner Gonzalez

Principal categoria do automobilismo nacional, a Stock Car (foto de abertura.Duda Bairros-Vicar) vive momento de amplas mudanças tanto nos boxes quanto nas pistas. Patrocinadores revendo seus investimentos, Chevrolet ganhando a concorrência da Toyota, a volta de Campo Grande ao calendário e muitos pilotos trocando de equipe formam um quadro que aumenta a expectativa para a temporada de 2020, cujo início está programado para o dia 8 de março, quando acontece um treino coletivo em local ainda a ser informado.

Sem dúvida a chegada da Toyota à categoria será a principal novidade do ano: além de ser uma lufada de ar fresco nos equipamentos – os carros da marca usarão motor próprio, desenvolvido pela Tread, empresa norte-americana -, a disputa contra a Chevrolet vai impactar em corridas mais atraentes e a chegada de novo investidores. Como já aconteceu em outros campeonatos multimarcas no passado, e até mesmo no Trofeo Linea, fornecedores e parceiros das duas fábricas serão incentivados a participar e investir nas equipes e pilotos.

Daniel Serra atravessa a melhor fase de sua carreira. Em 2020 correrá no Brasil e no Exterior (Duda Bairros/Vicar)

Daniel Serra atravessa a melhor fase de sua carreira. Em 2020 correrá no Brasil e no Exterior (Duda Bairros/Vicar)

Até o momento tem-se como certo oito nomes para pilotar os carros da Toyota, a começar pelo tri-campeão Daniel Serra (2017/8/9) e seu companheiro na equipe RC/Eurofarma, Ricardo Maurício. Outras equipes que terão apoio da marca japonesa são a Full Time – que inscreverá Nelson Piquet Júnior, Rafael Suzuki, Rubens Barrichello e o argentino Matías Rossi – e a A.Mattheis/Ipiranga, com Thiago Camilo e Bia Figueiredo. Ricardo Zonta, que correu pela Toyota na F-1 e vai pilotar um dos carros da RC Motorsport (outra operação liderada por Rosinei Campos), é apontado como possível adição a esse grupo.

Farmacêuticas estão reedimensionando seus programas de apoio ao automobilismo (Duda Bairros/Vicar)

Farmacêuticas estão reedimensionando seus programas de apoio ao automobilismo (Duda Bairros/Vicar)

A possibilidade de atrair fornecedores da Chevrolet e da Toyota é extremamente bem-vinda pelas equipes: as empresas farmacêuticas – grandes apoiadoras do esporte nas últimas duas décadas -, estão revendo ou cancelando seus programas esportivos. A Prati-Donaduzzi, de Toledo (PR), anunciou há tempos que não renovaria seu contrato com a equipe gerenciada por Rodolpho Mattheis, a Eurofarma enxugou seu time para apenas dois carros e não renovou contrato com Max Wilson, e a Cimed deverá imitar a Eurofarma e pintar suas cores em apenas dois carros, provavelmente os reservados para Cacá Bueno e Felipe Fraga, ambos defendendo a Chevrolet. Além delas, a Blau Farmacêutica, que investiu em equipe própria nas últimas duas temporadas, decidiu transferir seu apoio para a TMG, equipe de Thiago Meneghel, e por enquanto confirmou apenas Allam Khodair.

Shell vai apoiar quatro pilotos em quatro equipes diferentes (Duda Bairros/Vicar)

Shell vai apoiar quatro pilotos em quatro equipes diferentes (Duda Bairros/Vicar)

Curiosamente a Shell terá sua marca estampada em quatro equipes diferentes: RC Motorsport (carro de Ricardo Zonta), Crown Racing (Átila Abreu), R-Mattheis (Galid Osman) e Vogel Motorsport (Gaetano Di Mauro). Outras equipes definidas são a Cavaleiro Motorsport, que mantém Denis Navarro pela terceira temporada consecutiva e acolhe o campeão de 2015 Marcos Gomes, KTF (Diego Nunes e Guilherme Salas), R.Mattheis (Gabriel Casagrande, Baterias Júpiter) e a Vogel Motorsport, que manteve Lucas Foresti (CVC). Levando-se em consideração o grid de 2019 há vários nomes ainda sem endereço definido para 2020: Bruno Baptista, César Ramos, Felipe Lappena, Guga Lima, Marcel Coletta Raphael Reis, Tuca Antoniazzi, Valdeno Brito e o já mencionado Max Wilson.

Max Wilson, campeão de 2011, está a pé para a temporada de 2020 (Duda Bairros/Vicar)

Max Wilson, campeão de 2011, está a pé para a temporada de 2020 (Duda Bairros/Vicar)

O calendário de 2020 inclui de forma provisória o autódromo de Campo Grande (7/6) e tem uma data em aberto (8/11), etapa que poderá acontecer em Curitiba. A segunda e a sexta etapa, respectivamente marcadas para as pistas gaúchas do Velopark (12/4) e de Santa Cruz do Sul (19/7) poderão ser invertidas por questões meteorológicas: o inverno é muito mais rigoroso na cidade considerada a capital brasileira do tabaco do que em Nova Santa Rita, que fica próxima de Porto Alegre.

Ausente da temporada de 2019, circuito de Campo Grande reaparece no calendário 2020 (Duda Bairros/Vicar)

Ausente da temporada de 2019, circuito de Campo Grande reaparece no calendário 2020 (Duda Bairros/Vicar)

Os trabalhos do ano que vem iniciam com um treino livre, que tem boas chances de acontecer em Interlagos no dia 8 de março. Goiânia recebe a primeira corrida, que volta ser disputada no sistema de duplas. Entre os tradicionais convidados internacionais dois nomes já são comentados, ambos ligados à Toyota: o bicampeão Fernando Alonso – que faria dupla com Rubens Barrichello – e Pechito Lopez, argentino que já venceu o Campeonato Mundial de Turismo e é o favorito para formar um binômio argentino com Matías Rossi. A Corrida do Milhão novamente acontecerá em São Paulo, no final de setembro.

Thiago Camilo venceu seis corridas em 2019 e conquistou seu quarto vice-campeonato (Duda Bairros/Vicar)

Thiago Camilo venceu seis corridas em 2019 e conquistou seu quarto vice-campeonato (Duda Bairros/Vicar)

As datas da Stock Car para 2020

08/03 – A Confirmar – Treino Coletivo

29/03 – Goiânia (GO) – 1ª etapa (Corrida de Duplas)

12/04 – Velopark (RS) – 2ª etapa

17/05 – Londrina (PR) – 3ª etapa

07/06 – Campo Grande (MS)/Alternativa – 4ª etapa

28/06 – Velo Città (SP) – 5ª etapa

19/07 – Santa Cruz do Sul – 6ª etapa

23/08 – Interlagos (SP) – 7ª etapa (Corrida do Milhão)

13/09 – Londrina (PR) – 8ª etapa

18/10 – Cascavel (PR) – 9ª etapa

08/11 – A Confirmar – 10ª etapa

22/11 – Goiânia (GO) – 11ª etapa

13/12 – Interlagos (SP) – 12ª etapa (Super Final)