No ano em que “bateu na trave” o título de várias competições em que participou, o piloto de Foz do Iguaçu diz estar contente com sua evolução.

Ao fazer o balanço da temporada 2019, o paranaense Firás Fahs, da equipe Cellshop/SOS Proteção, destaca sua evolução ao longo do ano, disputando o título em todas as competições em que participou. Algumas delas tendo a decisão nas voltas finais, como aconteceu no Brasileiro de Kart, disputado em Cascavel.

Firás era o vice-líder e na tentativa de assumir a liderança a três voltas do fim da prova, teve um enrosco, rodou, mas mesmo assim comemorou o quarto lugar na categoria Cadete. As outras comemorações do ano foram com o terceiro lugar no Campeonato Gaúcho, o bicampeonato no Citadino de Foz do Iguaçu, e pelo segundo ano consecutivo, o segundo lugar nas 50 Milhas da Cadete, preliminar das 500 Milhas de Kart.

Segundo Firás Fahs, 2019 foi o ano do “bateu na trave”, mas foi muito bom em função da sua evolução. “Foi um ano de muita dedicação, disciplina, planejamento. Cuidei muito da parte física, fazendo academia. Evolui muito como piloto e disputei o título em várias competições. O mais importante foi o Brasileiro. Terminei em quarto, mas fui cumprimentado como se tivesse tido o campeão. Era o vice-líder e a três voltas do fim tentei assumir a liderança na que poderia ser a última oportunidade. Com o toque, rodei e cai para quarto. Mas foi uma decisão para ser campeão. Mas pude comemorar o bi no Citadino de Foz do Iguaçu, o terceiro no Campeonato Gaúcho e mais uma vez fui o segundo na preliminar das 500 Milhas de Kart. No Gaúcho e na preliminar das 500 Milhas a definição foi na última volta. O balanço do ano é positivo. Estou feliz com a temporada de despedida da categoria Cadete”, finaliza Firás Fahs, enaltecendo também a parceria com a Techspeed.