O Team Ginetta Brasil está pronto para o último desafio na Império Endurance Brasil 2019, durante a oitava etapa que será realizada na sexta e sábado (20 e 21/12), no Autódromo Internacional de Curitiba (PR). Depois de mais uma prova de superação em Santa Cruz do Sul (RS), a equipe dos pilotos Wagner Ebrahim, Pedrinho Aguiar e Fábio Ebrahim está com seu protótipo Ginetta G57 revisado e pronto para disputar as Seis Horas de Curitiba. A expectativa é boa, pois esta será a prova mais longa da temporada e o Team Ginetta Brasil aposta na durabilidade do carro para chegar à vitória, onde todos estão empolgados para a corrida deste sábado, que deve reunir mais de 40 carros em seu grid.

Na largada da 7.ª etapa da Endurance Brasil, o Team Ginetta Brasil, o piloto Fábio Ebrahim manteve a 4.ª posição e na quarta volta assumiu o 3.º lugar, administrou bem a posição apesar do forte calor em Santa Cruz do Sul. Teve bom desempenho, acompanhando os líderes de perto, até a volta 27, quando entrou o Safety Car. Fábio Ebrahim aproveitou a abertura da primeira janela para a troca de pilotos e reabastecimento, passou o Ginetta G57 para Pedrinho Aguiar, na 27ª volta, perdendo duas voltas nos boxes, para o reabastecimento, troca de pneus e pilotos.

Pedrinho Aguiar retornou à pista com o Ginetta G57 em 4.º lugar na Geral e passou a imprimir ritmo forte de corrida e com 39 voltas já era o 3.º colocado de novo, passando a tirar a diferença para Luiz Floss, que era o segundo colocado. Tiveram mais dois Safaty Car, nas voltas 42 e 61, quando Pedrinho entrou nos boxes colado em Luiz Floss e passou o carro para Wagner Ebrahim. O experiente piloto retornou à pista em 2.º lugar, ganhando uma posição nos boxes, passando fazer seu ritmo de corrida, tirando a diferença para o líder quatro voltas seguidas. Mas a partir da volta 82 o Ginetta G57, passou a ter superaquecimento e Wagner teve que administrar a situação. Na volta 92 passou o carro novamente para Pedrinho Aguiar, que andou bem até a volta 104, baixando a diferença para 12s259 para o líder. Porém a partir da volta 106 o superaquecimento voltou e Pedrinho abandonou com 113 voltas, para não quebrar o motor, pois já tinha os pontos do 5.º lugar garantido.

Para a oitava etapa em Curitiba, o Team Ginetta Brasil fez uma revisão geral no Ginetta G57, que está pronto para mais esse desafio nas Seis Horas de Curitiba. O ponto forte da equipe é a durabilidade e a constância em alta performance do G57 durante as corridas, que tem surpreendido a todos, em especial aos pilotos Wagner Ebrahim, Pedrinho Aguiar e Fábio Ebrahim, que querem voltar a vencer na categoria. O piloto Fábio Ebrahim disse estar confiante em mais um bom resultado no sábado. “Depois da etapa em Santa Cruz do Sul, desmontamos o carro todo para encontrar o que está ocasionando o superaquecimento e resolvemos o problema. Também fizemos novos ajustes para o traçado da pista do AIC, onde costumamos antar forte por estarmos correndo em casa. Para o sábado a previsão é de sol, mas com chuva à tarde, o que pode dificultar as coisas para todos. Mas vamos em busca da vitória na categoria P1 e temos tudo para conquistar a primeira na Geral, o que seria muito bom para encerrar o ano, no lugar mais alto do pódio”, declarou Fábio Ebrahim (Construtora Álvaro Aguiar/Motul/Valorem/GT Shine/Yokohama).

– Classificação –

Com sete etapas realizadas, a classificação da Império Endurance Brasil 2019, na Categoria P1 é a seguinte: 1.º) Pedro Queirolo/David Muffato (P1 – AJR), 750 pontos; 2.º) Nilson Ribeiro/José Ribeiro (P1 – AJR), 715; 3.º) Wagner Ebrahim/Pedro Aguiar/Fábio Ebrahim (P1 – Ginetta G57), 560; 4.º) Vicente Orige (P1 – AJR), 415; e 5.º) Tiel Andrade/Júlio Martini (P1 – AJR), 410. Na Força Livre Geral: 1.º) Nilson Ribeiro/José Ribeiro (P1 – AJR), 660 pontos; 2.º) Xandy Negrão/Xandinho Negrão Negrão (GT3 – Mercedes AMG), 630; 3.º) Pedro Queirolo/David Muffato (P1 – AJR), 600; 4.º) Marcel Visconde/Ricardo Maurício (GT3 – Porsche 911), 570; 5.º) Chico Longo (GT3 – Ferrari 488), 470; 6.º) Guilherme Figueiroa/Júlio Campos (GT3 – Mercedes AMG), 455; e 7.º) Wagner Ebrahim/Pedro Aguiar/Fábio Ebrahim (P1 – Ginetta G57), 395.