Átila venceu a última corrida, em 2018, e Zonta já teve dois segundos lugares; Galid busca volta ao top10, e Gaetano estreia na pista pela Stock.

A Shell disputa com seus quatro carros a nona etapa da temporada 2019 da Stock Car, no próximo fim de semana, no Autódromo Zilmar Beux, em Cascavel, no Paraná. É o circuito de maior velocidade média em todo o campeonato, e os pilotos da Shell costumam ter bom desempenho na pista.

Átila Abreu é o último vencedor da Stock Car em Cascavel, tendo conquistado o primeiro lugar na segunda corrida da rodada dupla de 2018. Além disso, o sorocabano já conquistou uma pole position, na corrida que marcou o retorno da categoria à pista, em 2012.

Já o paranaense Ricardo Zonta subiu ao pódio duas vezes em segundo lugar, nas temporadas de 2015 e 2016. Melhor piloto da Shell no campeonato, Galid Osman já terminou três vezes entre os dez primeiros pela Stock, e Gaetano di Mauro já conhece a pista da época do Brasileiro de Turismo.

Reformado há sete anos, o circuito de Cascavel tem na velocidade sua marca registrada. Curiosamente, a pista não tem longas retas, mas sim curvas de alta, como a do Bacião, no fim da reta dos boxes – a pole position mais veloz no circuito foi com 180,952 km/h de média.

Com a quase ausência de freadas, os pneus mais exigidos são do lado direito, já que a maioria das curvas é para o lado esquerdo, e as cargas laterais são elevadas. No entanto, o asfalto de Cascavel não é dos mais abrasivos do campeonato.

A programação do fim de semana prevê dois treinos na sexta-feira e uma terceira sessão livre no sábado. A classificação começa às 11h30, com transmissão ao vivo do site GloboEsporte.com. Domingo, às 11h e 12h02, serão disputadas as duas corridas – o SporTV2 mostra ao vivo.

Todos os pilotos da Shell estão elegíveis para o prêmio do Fan Push, um disparo adicional do botão de ultrapassagem por intermédio de votação no site oficial (www.stockcar.com.br). A eleição segue até a largada da rodada dupla, no domingo.

O que eles disseram:

“É uma pista que eu gosto muito, então estou bem animado para correr lá. É um momento muito importante para o campeonato para conseguirmos voltar para o top 10. Ainda faltam quatro etapas para o fim da temporada, tem muitos pontos em jogo, e estamos participando de muitas reuniões na oficina para tentar evoluir.”
Galid Osman, piloto da Shell Helix Ultra no carro #28

“Cascavel é uma pista que traz boas lembranças para mim e onde costumo andar bem, onde já subi no pódio por duas vezes na Stock Car, na segunda colocação, agora teos que buscar a vitória! O traçado é um dos mais velozes do Brasil e bastante desafiador, que gosto muito, como sou paranaense, é meio que correr em ‘casa’, é sempre animador ter a torcida do nosso lado.”
Ricardo Zonta, piloto da Shell V-Power no carro #10

“É uma expectativa bem legal, estive na semana passada lá acompanhando a etapa da Truck, e é uma pista que eu gosto muito. Logo que a pista voltou ao calendário da Stock Car, fizemos a pole, e fui o último vencedor lá, no ano passado. É uma pista que me traz boas recordações, e acho a mais desafiadora da temporada, de alta. É a pista de maior velocidade média do ano, mas sequer passamos a sexta marcha, não temos freadas tão fortes, mas dá um enorme prazer de pilotar. Não há um alto desgaste de pneu, e não há freadas tão fortes, então a classificação acaba sendo fundamental para um bom desempenho na corrida. É difícil recuperar posições na prova, até porque as voltas são em torno de um minuto. É trabalhar para tentar repetir o resultado do ano passado. Ainda tem o fator do clima, há a previsão de pancadas de chuva em alguns momentos, o que pode ser um desafio, então temos de aproveitar todo o tempo possível de pista seca.”
Átila Abreu, piloto da Shell V-Power no carro #51

“Estou bem animado para a corrida em Cascavel. Não viemos de uma corrida tão boa, então estamos com a cabeça voltada para virar isso. É uma pista bem desafiadora, a curva 1 é muito rápida, na verdade toda a pista é muito rápida. É a primeira pista com sequência de curvas de alta no calendário, então será bem desafiador. Vamos dar o máximo para trazer um bom resultado.”
Gaetano di Mauro, piloto da Shell Helix Ultra no carro #11