Piloto protagonizou um dos momentos mais emocionantes da etapa, ao chegar colado no segundo e no terceiro colocados da corrida 3. Problema na corrida 1 comprometeu o fim de semana, mas brasileiro mostrou pilotagem arrojada e ganhou o prêmio pelo maior número de ultrapassagens.

A vitória ainda não veio, mas a disputa da quinta etapa em rodada tripla da Fórmula 4 Norte-americana, neste fim de semana (14 e 15), foi mais uma vez cheia de emoções e aprendizado para o brasileiro Guilherme Peixoto. Correndo pela primeira vez no traçado de Sebring, na Flórida, o piloto viveu um mix de emoções ao ser obrigado a abandonar a corrida 1, fazer uma grande prova de recuperação com várias ultrapassagens para chegar em oitavo na segunda bateria, além de protagonizar uma das disputas mais apertadas na chegada da corrida 3, quando foi o quarto colocado, ficando a milésimos do pódio.

Estreando este ano nos monopostos, Gui Peixoto começou bem os trabalhos em Sebring com a equipe DEForce Racing, andando entre os mais rápidos nos treinos livres.

No classificatório para a corrida 1, o piloto registrou o quarto melhor tempo com o F-4 #99. Mas um problema na largada fez o carro ficar parado no grid e o brasileiro acabou acertado por outro competidor. O toque provocou um dano no carro e impediu o piloto de seguir na disputa. Foi apenas a segunda vez, em 15 provas, que o brasileiro não pontuou.

Como o grid de largada da segunda prova seria definido pelas melhores voltas dos pilotos na prova inicial, Gui Peixoto ficou sem tempo e teve de largar da 26ª e última posição. Mesmo numa corrida difícil, o brasileiro foi pra cima e mostrou muita velocidade e maturidade para negociar as ultrapassagens e cruzar a linha de chegada na oitava colocação.

Na terceira prova, o brasileiro partiu da 11ª posição. E, novamente, foi escalando o pelotão. Na última curva, protagonizou um dos momentos mais emocionantes na disputa com o segundo e o terceiro colocado. Os três chegaram colados e o pódio escapou de Gui Peixoto por apenas três milésimos. O brasileiro ainda foi premiado por ter feito o maior número de ultrapassagens no fim de semana.

“Infelizmente, esse não foi o fim de semana que esperávamos. Tínhamos velocidade e brigamos pela liderança em todos os treinos. Na classificação, mesmo não tendo feito a volta ideal, conseguimos o quarto lugar”, comentou Gui Peixoto, que segue em sexto lugar na tabela de pontos do campeonato.

“Infelizmente, na largada da primeira corrida, o display do volante travou e mostrava estar no neutro. Quando tentei engatar a primeira novamente, entrou a segunda marcha e o carro acabou morrendo ao arrancar. Como se não bastasse isso, o último carro a passar, ao tentar evitar a colisão, acabou tocando na minha roda traseira, o que me tirou por completo da corrida”, explicou o piloto de apenas 16 anos.

“A partir daí, passou a ser uma etapa de recuperação. Tivemos que largar na segunda corrida de último. Mesmo saindo de 26º e a corrida tendo apenas quatro voltas em bandeira verde, consegui terminar em oitavo”, contou.

“Na corrida 3, largamos de 11º, tendo como objetivo o pódio. Brigamos de todas as formas possíveis e, na última curva, quase consegui o segundo lugar, chegando a 0.031s do segundo colocado e 0.003s do terceiro, terminando em quarto”, disse.

“Não conseguimos o pódio dessa vez, mas saí com o prêmio de maior número de ultrapassagens no final de semana. Vamos com tudo para a próxima!”, finalizou.

Restando apenas uma etapa para o final da temporada, Gui Peixoto já soma uma pole position e dois pódios (dois terceiros lugares em Mid-Ohio). O brasileiro aparece em sexto na classificação geral, com 95 pontos.

A última etapa da Fórmula 4 Norte-americana acontecerá junto com o GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 em Austin, no Texas, nos dias 1, 2 e 3 de novembro. Diferentemente das demais etapas, essa será uma rodada dupla.

Para saber mais sobre Gui Peixoto ou obter informações de como fazer parte de seu projeto no automobilismo, entre em contato com Daniel Rodrigues / XYZ Talents daniel.rodrigues@xyztalents.com ou visite as páginas do piloto Gui Peixoto nas redes sociais.

Confira os resultados das corridas em Sebring (Top-10):

Corrida 1
1. #32 Jose Blanco (PRI) 11 voltas
2. #9 Joshua Car (Aus) + 0.448
3. #12 Kiko Porto (Bra) + 1.433
4. #4 Christian Brooks (EUA) + 2.736
5. #18 Arthur Leist (Bra) + 3.957
6. #26 Reese Gold (EUA) + 4.671
7. #15 Chandler Horton (EUA) + 5.766
8. #14 Dylan Tavella (EUA) + 6.375
9. #11 James Goughary (EUA) + 8.308
10. #7 Christian Bogle (EUA) +10.859
26. # 99 Guilherme Peixoto (Bra) Não completou

Corrida 2
1. #4 Christian Brooks (EUA) 7 voltas
2. #32 Jose Blanco (PRI) + 1.051
3. #14 Dylan Tavella (EUA) + 2.506
4. #9 Joshua Car (Aus) + 4.867
5. #11 James Goughary (EUA) + 7.280
6. #15 Chandler Horton (EUA) + 10.088
7. #12 Kiko Porto (Bra) + 12.529
8. #99 Guilherme Peixoto (Bra) + 13.431
9. #7 Christian Bogle (EUA) + 15.145
10. #44 Aidan Yoder (EUA) + 16.538

Corrida 3
1. #9 Joshua Car (Aus) 12 voltas
2. #12 Kiko Porto (Bra) +4.016
3. #32 Jose Blanco (PRI) +4.044
4. #99 Guilherme Peixoto (Bra) +4.047
5. #18 Arthur Leist (Bra) +4.376
6. #4 Christian Brooks (EUA) +4.466
7. #66 Ryan MacDermid (Can) +9.808
8. #14 Dylan Tavella (EUA) +10.221
9. #69 Josh Bethune (NZL) +10.271
10. #15 Chandler Horton (EUA) +13.545

Confira a classificação da F-4 Norte-americana, após cinco de seis etapas (Top-10):
1. Joshua Car (Aus) 297 pontos
2. Kiko Porto (Bra) 210
3. Cristian Brooks (EUA) 173 *
4. Jose Blanco (PRI) 158
5. Arthur Leist (Bra) 146
6. Guilherme Peixoto (Bra) 95 *
7. Dylan Tavella (EUA) 73
8. Teddy Wilson (Ing) 69
9. Ryan MacDermid (Can) 42
10. Nicky Hays (EUA) 41