Na oitava etapa da temporada, no Rio Grande do Sul, o piloto do carro #8 largou em 24º e avançou bastante em uma corrida marcada por boas disputas por posições, completando em 11º.

Pela segunda vez no ano, o autódromo gaúcho do Velopark recebeu a Stock Car, neste fim de semana em evento válido pela oitava rodada da temporada. Assim como na abertura do campeonato, o saldo foi positivo para Rafael Suzuki, após o bom desempenho em uma grande escalada na corrida 2, na qual saiu de 24º e terminou a prova na 11ª posição, somando mais 10 pontos na tabela.

A rodada dupla no Rio Grande do Sul começou difícil para o piloto e a equipe Hot Car Competições, e, na classificação, Suzuki ficou com o 25º lugar para a largada na corrida 1. Dessa forma, eles trabalharam numa estratégia priorizando a corrida 2 – o que funcionou para o piloto do carro #8 neste domingo (15). Na primeira prova, Rafael avançou algumas posições, mas entrou para os boxes após o pit-stop, visando preparar-se para a segunda disputa, e terminou em 24º. Partindo daí na corrida 2, a evolução foi grande desde as primeiras voltas. Com boas ultrapassagens e um pit-stop certeiro, Suzuki chegou a estar no top-10, mas também se envolveu em disputas mais duras por posições, e completou as 41 voltas em 11º. Os vencedores do dia foram Felipe Fraga e Rubens Barrichello.

Com o resultado, Rafael somou mais 10 pontos para o campeonato, e manteve a 23ª posição na classificação geral, que tem um grande equilíbrio no pelotão intermediário. O novo líder do campeonato é Ricardo Maurício.

A temporada 2019 tem mais quatro etapas a serem realizadas, e o palco da próxima disputa – entre os dias 18 e 20 de outubro – é o Autódromo de Cascavel (PR), onde Rafael Suzuki tem um ótimo histórico, com destaque para o pódio conquistado no ano passado, com o 3º lugar, já pela equipe Hot Car.

Rafael Suzuki:

“Foi um saldo positivo, depois do começo do fim de semana. Tivemos dificuldades na classificação, e largando lá de trás, na corrida tive que remar o tempo todo, porque toda hora alguma coisa acontecia. Conseguimos executar bem a estratégia que traçamos, apesar de alguns percalços no caminho, com toques em disputas por posições, mas tudo normal de corrida. No final, um 11º lugar que poderia ter sido um sétimo ou oitavo, mas mesmo assim premia todo o nosso trabalho. A próxima etapa é em Cascavel, onde fui ao pódio ano passado, e isso nos traz novos ânimos para seguirmos evoluindo”.

Resultado corrida 2

1 . Rubens Barrichello ( Full Time Sports ), 41 voltas em 49min49s
2 . Bruno Baptista ( RCM Motorsport ), a 3.421
3 . Ricardo Maurício ( Eurofarma RC ), a 6.844
4 . Thiago Camilo ( Ipiranga Racing ), a 7.876
5 . Cacá Bueno ( Cimed Racing ), a 11.980
6 . Daniel Serra ( Eurofarma RC ), a 12.295
7 . Felipe Fraga ( Cimed Racing ), a 16.855
8 . Lucas Foresti ( Vogel Motorsports ), a 21.083
9 . Marcel Coletta ( Cimed Racing ), a 21.577
10 . Cesar Ramos ( Blau Motor Sports ), a 22.691
11 . Rafael Suzuki ( Hot Car Competições ), a 24.785
12 . Nelson Piquet Jr ( Full Time Sports ), a 24.913
13 . Galid Osman ( Shell Helix Ultra ), a 26.569
14 . Guga Lima ( Vogel Motorsports ), a 27.384
15 . Julio Campos ( Prati-Donaduzzi Racing ), a 30.096
16 . Gaetano di Mauro ( Shell Helix Ultra ), a 30.507
17 . Diego Nunes ( KTF Sports ), a 32.523
18 . Ricardo Zonta ( Shell V-Power ), a 36.635
19 . Felipe Lapenna ( Cavaleiro Sports ), a 37.644
20 . Bia Figueiredo ( Ipiranga Racing ), a 38.610
21 . Allam Khodair ( Blau Motor Sports ), a 1 volta
22 . Valdeno Brito ( Prati-Donaduzzi Racing ), a 4 voltas
23 . Max Wilson ( RCM Motorsport ), a 14 voltas
24 . Marcos Gomes ( KTF Sports ), a 24 voltas
25 . Gabriel Casagrande ( Crown Racing ), a 27 voltas
26 . Denis Navarro ( Cavaleiro Sports ), a 28 voltas
27 . Pedro Cardoso ( Hot Car Competições ), a 28 voltas
28 . Átila Abreu ( Shell V-Power ), a 38 voltas