Átila Abreu e Galid Osman já venceram corridas no circuito gaúcho, Ricardo Zonta subiu ao pódio no ano passado e Gaetano di Mauro avançou ao Q3 na abertura da temporada.

O quarteto patrocinado pela Shell na Stock Car volta ao campeonato neste fim de semana com a realização de mais uma etapa no Velopark, em Nova Santa Rita (RS). O evento marca a primeira rodada dupla da segunda metade da temporada 2019, após a disputa da Corrida do Milhão.

O autódromo gaúcho tem o traçado mais curto de todo o campeonato, com apenas 2.278 metros de extensão. Com isso, os tempos na classificação prometem ser muito equilibrados. A pista tem dois bons pontos de ultrapassagem, na reta dos boxes e na reta oposta, além de “esses” de média e um cotovelo.

Dos pilotos da Shell, Átila Abreu é o de melhor retrospecto no Velopark, com quatro pódios e uma vitória em 2011, com a ultrapassagem que valeu o primeiro lugar sendo conseguida no finalzinho. Galid Osman conquistou sua primeira vitória no Velopark, em 2014, enquanto Ricardo Zonta subiu ao pódio em 2018. Já o estreante Gaetano di Mauro começou a temporada em alta velocidade avançando para o Q3 no Velopark com a máquina #11 da equipe Shell Helix Ultra.

Será a segunda visita da Stock ao Velopark em 2019. Na primeira, na abertura do campeonato, foi disputada apenas uma corrida, mas neste fim de semana está prevista uma rodada dupla, com treinamentos livres sendo realizados desde a sexta-feira.

No sábado, depois de mais um treino livre, a classificação será disputada a partir das 13h30 (de Brasília) – o site Globoesporte.com transmite ao vivo. Domingo, às 11h e 12h02, serão realizadas as duas provas, com exibição ao vivo do canal por assinatura Sportv3.
Maior patrocinadora do automobilismo brasileiro, a Shell tem envolvimento, além da Stock Car, com importantes categorias nacionais e internacionais como Stock Light, Porsche Carrera Cup, Fórmula 4, além do kart. Neste final de semana, a Academia Shell terá nada menos que dez de seus 13 competidores em ação, em Nova Santa Rita, Interlagos e Hockenheim.

O que eles disseram:

“A expectativa é boa, e a nossa meta é voltar para o top10 do campeonato, já que o furo de pneu na última etapa prejudicou bastante. Mas estamos com um carro rápido, em evolução, e foi lá onde conquistei minha primeira vitória, costumo ter bons resultados. Estou bem animado para essa segunda parte do campeonato.”
Galid Osman, piloto do carro #28 na Shell Helix Ultra

“O Velopark é o traçado mais curto da temporada, com duas retas e dois trechos mistos de baixa velocidade com freadas muito fortes, exige muita técnica. O essencial é já nos primeiros treinos definirmos uma boa estratégia e com isso fazermos uma boa classificação para buscar as primeiras posições no grid.”
Ricardo Zonta, piloto do carro #10 na Shell V-Power

“Estou ansioso depois de um fim de semana muito bom em Interlagos e por voltar à pista onde foi meu primeiro Q3, na primeira corrida deste ano. Vou para cima e espero trazer um bom resultado de lá.”
Gaetano di Mauro, piloto do carro #11 na Shell Helix Ultra

“Voltamos ao Velopark, onde foi realizada a primeira corrida da temporada e onde sofri meu acidente. Obviamente estou muito ansioso para voltar lá pois havia ido muito bem nos treinos. Estou louco para voltar lá, é uma das pistas que eu mais gosto no calendário. Lembra muito uma pista de rua no estilo de pilotagem. A grande diferença será em relação ao composto da primeira etapa. No começo do ano, andamos de pneus médios, e agora vamos andar de compostos duros. Isso deixa meio igual para todos, vamos trabalhar bastante para colher bons resultados.”
Átila Abreu, piloto do carro #51 na Shell V-Power