O Team Ginetta Brasil ficou 26.º lugar na Geral, da quinta etapa da Império Endurance Brasil 2019, durante as Quatro Horas de Interlagos, realizada neste sábado (7/9), no Autódromo José Carlos Pace, em São Paulo (SP). O Ginetta G57 teve uma quebra da mangueira do radiador e perdeu muito tempo nos box para o reparo, pois tinha que desmontar toda a parte debaixo do carro e quando a equipe percebeu que não completaria os 75% de prova, abandonou com 26 voltas completadas, para poupar o Ginetta G57 e os pneus para a próxima etapa em Goiânia (GO).

O piloto Pedrinho Aguiar classificou o protótipo Ginetta G57 em quarto lugar do grid, numa grande volta em Interlagos, com o tempo de 1min31s259. Fábio Ebrahim foi para a largada e manteve a posição nas duas primeiras voltas, até a entrada do Safety Car. Na relargada, Fábio perdeu duas posições, mas se recuperou em seguida e na 13.ª volta assumiu o terceiro lugar na Geral. O piloto curitibano administrou sua corrida, se mantendo entre os três primeiros até a 25.ª volta, quando foi para os boxes efetuar a troca de pilotos e reabastecimento.

Pedrinho Aguiar assumiu o comando do Ginetta G57, deu uma volta e notou um aquecimento excessivo, tendo que retornar aos boxes. A equipe percebeu que era a mangueira do radiador que estava partida e desmontou toda a parte debaixo do Ginetta, perdendo muito tempo com isso. A ideia era voltar para a pista e completar pelo menos 75% da prova para pontuar mais uma vez. Quando viram que não seria possível voltar à pista para chegar ao seu objetivo, decidiram abandonar e com isso poupar o carro e pneus para a próxima etapa.

“Ficamos tristes com essa quebra, pois tínhamos um carro muito rápido, que poderia “brigar” pela vitória em Interlagos. Mas são coisas de corrida, uma mangueira de vinte reais acaba nos tirand da prova. Mas no geral foi tudo muito bom, apesar da chuva que dominou a sexta-feira, chegamos a liderar um dos treinos oficiais”, declarou Pedrinho Aguiar. “Como o Pedrinho disse, infelizmente a quebra faz parte. Essa foi a primeira vez que abandonamos nessa temporada e ainda tem muitos pontos em jogo até o encerramento do campeonato. Como foi um fim de semana atípico, com muita chuva na quinta e sexta-feira, eu acabei não andando com pista seca, mas vamos enaltecer o trabalho de todos na equipe pelo empenho”, concluiu Wagner Ebrahim.

– Resultado Final Geral –

Após quatro horas de prova e 131 voltas completadas, os 12 primeiros na Geral da quinta etapa da Imperial Endurance Brasil 2019 foram: 1.º) Nilson Ribeiro/José Roberto Ribeiro (P1 – AJR), 131 voltas em 4h00min36s607; 2.º) Chico Longo/Daniel Serra (GT3 – Ferrari 488), a 1 volta; 3.º) Marcel Visconde/Ricardo Maurício (GT3 – Porsche 911), a 1 volta; 4.º) Guilherme Figueiroa/Júlio Campos (GT3 – Mercedes AMG), a 1 volta; 5.º) Xandy Negrão/Xandinho Negrão (GT3 – Mercedes AMG), a 2 voltas; 6.º) Vicente Orige/Guilherme Martins/Rafael Campos (P1 – AJR), a 3 voltas; 7.º) Ricardo Mendes/Tom Filho/Peter Feter (GT3L – Ferrari458), a 6 voltas; 8.º) Pedro Queirolo/David Muffato (P1 – AJR), a 7 voltas; 9.º) Tiel Andrade/Júlio Martini/Mauro Muller (P1 – AJR), a 7 voltas; 10.º) Carlos Antunes/Yuri Antunes/Sérgio Pistilli (P3 – MRX), a 9 voltas; 11.º) Renato Braga/Renan Guerra (GT4 – Ginetta), a 9 voltas; 12.º) Henrique Assunção/A. Moraes/Eduardo Padron (P3 – MRX), a 9 volta; 13.º) Mauro Kern/Paulo Souza (P2 – MC Tubarão), a 11 voltas; 14.º) Sérgio Ribas/Guilherme Ribas (GT3L – Aston Martin), a 13 voltas; 15.º) Matheus Stumpf/Renato Stumpf (P3 – Protótipo Radical), a 14 voltas; e 35.º) Wagner Ebrahim/Pedro Aguiar/Fábio Ebrahim (P1 – Ginetta G57), com 28 voltas completadas. A sexta etapa da Império Endurance Brasil 2019 está marcada para o dia 12 de outubro, com as Três Horas de Goiânia (GO).