Piloto do carro #8 mostrou ritmo competitivo nas disputas, mas teve de abandonar as duas provas por problemas de motor. Agora, Suzuki foca na 2ª metade do campeonato, que começa com a Corrida do Milhão, em duas semanas.

Campo Grande recebeu as disputas da Stock Car sob sol forte e muito calor, neste domingo (11) de Dia dos Pais. Válida pela 6ª etapa da temporada 2019, a rodada dupla teve sabor amargo para Rafael Suzuki. Depois de largar dos boxes na prova 1, o piloto do carro #8 vinha se recuperando com bom ritmo, e preparando uma estratégia focada na prova 2. Porém, nas duas corridas, ele teve de lidar com problemas de motor, que o tiraram da briga pelo top-5 na parte final da corrida 2. As vitórias do dia ficaram nas mãos de Thiago Camilo e Rubens Barrichello.

Na corrida 1, Suzuki ganhou terreno na primeira parte da prova, após largar dos boxes. Ele já havia conquistado mais de 10 posições, mas precisou ficar parado nos boxes durante 10 voltas para solucionar um problema de motor que interferia no seu desempenho. O piloto da equipe Hot Car voltou à pista na última volta e largou em 22º para a corrida 2. Nesta, depois de conseguir desviar de um carro que rodou à sua frente na largada, Rafael também fez muitas ultrapassagens, e saiu entre os cinco primeiros após o pit-stop, porém, logo na volta seguinte, o problema se manifestou novamente, forçando o abandono do piloto. Com o revés, essa foi a primeira etapa do ano até agora em que Suzuki saiu sem somar pontos para o campeonato.

Depois da rodada dupla que marcou a metade da temporada 2019, pilotos e equipes têm pouco tempo de intervalo. Em duas semanas, acontece a Corrida do Milhão, a prova mais importante do ano, que premia o vencedor com R$ 1 milhão, e acontece entre os dias 23 e 25 de agosto, em Interlagos (SP).

Rafael Suzuki:

“Na primeira corrida tivemos de parar na parte final para ver o que estava acontecendo. Após o time revisar tudo, voltamos à pista para a segunda corrida, e tínhamos uma estratégia certeira em busca de um bom resultado. E vinha dando tudo certo, mas logo depois do pit stop, eu estava na reta oposta e o motor simplesmente apagou. Vamos estudar o que aconteceu e seguir trabalhando para termos uma segunda metade do campeonato diferente, começando já pela Corrida do Milhão em duas semanas”.