Rival erra e joga brasileiro contra o muro em Nova Iorque.

Mais uma vez o brasileiro Lucas Di Grassi terminou o Campeonato Mundial de Fórmula E entre os três melhores do ano, com um título de campeão (2016/2017), dois vices (2015/2016 e 2017/2018) e dois terceiros (2014/2015 e 2018/2019). Di Grassi chegou à etapa final da temporada neste domingo, em Nova Iorque, tentando reverter uma desvantagem de 22 pontos do líder Jean-Eric Vergne (França, DS Techeetah), mas foi tirado da prova pelo neozelandês Mitch Evans (Panasonic Jaguar), que jogou o brasileiro contra o muro quando Lucas iniciava uma manobra de ultrapassagem para ganhar o quinto lugar. Evans foi penalizado pelos comissários desportivos após o encerramento da corrida e caiu para o 17º lugar. Lucas abandonou a prova devido às avarias no carro.

  • Lucas recebe o troféu pelo terceiro lugar no campeonato, com o filho Leonardo
    (Audi Motorsport)
  • Di Grassi durante a etapa: em cinco anos, sempre entre os três melhores
    (Audi Motorsport)

“Chegamos a Nova Iorque já em uma situação difícil, a diferença era muito grande para o Vergne”, disse Lucas. “Nosso maior problema este ano foi que o desempenho oscilou muito ao longo das etapas. Precisamos solucionar isso para o ano que vem. Este foi o primeiro ano com esta nova geração do carro da Fórmula E e, em um balanço geral, certamente poderíamos ter ido melhor. Mas temos uma boa base para começar a trabalhar para a próxima temporada. Estar entre os três primeiros em todas os campeonatos é um ótimo índice. Vamos mantê-lo no ano que vem”, avaliou Di Grassi.

A vitória na última etapa do ano coube ao holandês Robin Frijns (Envision Virgin), seguido pelo inglês Alexander Sims (BMW Andretti) e o suíço Sebastien Buemi (Nissan e-DAMS), vencedor da corrida disputada no sábado. Com o resultado, o título foi confirmado por Vergne. A pontuação final é esta: 1) Jean-Eric Vergne (França, DS Techeetah), 136 pontos; 2) Sebastien Buemi (Nissan e-DAMS), 119; 3) Lucas Di Grassi (Brasil, Audi Sport Abt Schaeffler), 108; 4) Robin Frijns (Holanda, Envision Virgin), 106; 5) Mitch Evans (Nova Zelândia, Panasonic Jagguar), 105; 6) António Félix da Costa (Portugal, BMW Andretti), 99.