Campeão Raphael Reis fica sem freio no fim da reta, bate forte e sai do carro sem contusões, mas equipamento fica danificado e não deve correr no domingo.

Estreante na Stock Light, Diego Ramos conseguiu sua melhor posição de chegada na corrida deste sábado em Londrina, ao chegar na quinta posição. Raphael Reis, vinha em um bom quarto lugar, mas acabou sofrendo um acidente e teve de abandonar a disputa. O piloto nada sofreu, mas o carro ficou bastante danificado o que comprometerá a sua participação na prova de amanhã.

Partindo do quinto lugar, Diego Ramos manteve a posição após boa disputa na largada e fez uma primeira metade de prova tranquila, acompanhando de perto seu companheiro de Academia Shell. Nos últimos 10 minutos de corrida, o competidor do carro #13 começou a ser pressionado de forma intensa pelo sexto colocado e acabou sendo ultrapassado. Com o abandono de um adversário, Diego subiu uma posição e fechou a primeira prova do fim de semana em quinto, sua melhor posição de chegada na categoria.

Raphael Reis também teve uma boa disputa na largada e conseguiu manter a quarta posição. Quatro giros mais tarde, o atual campeão da categoria partiu para o ataque em busca de um lugar no pódio. Colado no terceiro colocado, o competidor do carro #77 tentou algumas vezes a ultrapassagem, mas não conseguiu. Nos minutos finais, o brasiliense perdeu os freios do carro e acabou saindo da pista e colidindo na proteção de pneus, abandonando a prova.

Neste domingo acontece a segunda corrida da rodada dupla de Londrina, a partir das 8h58. O canal Band Sports transmite a prova ao vivo

A Shell é a maior patrocinadora do esporte a motor no Brasil e tem em seus dois carros na Stock Light e nos quatro da Stock Car homenagem ao tricampeão Niki Lauda, falecido no final de maio.

O que eles disseram:

“Foi uma corrida muito cansativa, mas usamos a cabeça e conseguimos guardar alguns push para a corrida de amanhã. Conseguimos vencer entre os estreantes e fomos quinto no geral, somando bons pontos no campeonato. Espero que seja assim o ano inteiro, sempre evoluindo. Vamos comemorar, mas focar para a corrida de amanhã.”
Diego Ramos

“Foi o maior susto que passei. É o maior pesadelo que um piloto pode passar, chegar no fim da reta e não achar o freio. Acho que a roda quebrou, pois tentei virar o carro e não consegui. É uma sensação ruim, mas o importante é que estou bem. Acabei de fazer os exames e estou bem, não aconteceu nada comigo. Automobilismo é isso, quando a gente entra no carro ficamos sujeito a algumas coisas. O importante é que é um carro muito seguro, estou me sentindo ótimo após um acidente desse.”
Raphael Reis