Ricardo Zonta saiu vencedor na última etapa; marca presta homenagem a Niki Lauda nos seis carros que competem na Stock Car e na Light.

A Shell disputa com seus quatro carros no próximo fim de semana a quarta etapa da temporada 2019 da Stock Car, no circuito de Londrina. É uma pista que costuma ver bons desempenhos dos pilotos da marca, tanto que em 2018 Átila Abreu recebeu a bandeira quadriculada em primeiro lugar, assim como Ricardo Zonta há dois anos.

Por falar em Zonta, o paranaense vem de vitória na primeira corrida da última rodada dupla, em Goiânia. Quem também vem de seu melhor fim de semana pela Shell é Galid Osman, que conquistou duas colocações entre os dez primeiros. Átila Abreu e Gaetano di Mauro também somaram pontos na etapa.

Em Londrina, os seis carros da Shell – os quatro da Stock Car e os dois da Stock Light prestarão uma homenagem ao tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda, falecido no fim de maio. Os seis levarão nos espelhos retrovisores o nome do austríaco com a mesma tipologia utilizada entre as temporadas de 1974 e 1977 nos carros da Ferrari.

Em Londrina, os competidores terão como maior desafio o gerenciamento dos pneus, já que o circuito tem trechos nos quais o piso está muito usado, o que aumenta o desgaste da borracha. Além disso, a pista de 3.055 metros tem diversas retomadas de aceleração, o que obriga os carros a terem uma tração muito eficiente.

A programação do fim de semana começa com dois treinos livres na sexta-feira, enquanto o sábado está reservado para a terceira sessão livre e a classificação, às 13h30, com transmissão ao vivo pelo site Globoesporte.com. Domingo serão realizadas as duas provas, às 12h e 13h08, e o SporTV 2 mostra ao vivo.

Átila Abreu, Ricardo Zonta, Gaetano di Mauro e Galid Osman estão elegíveis para o Fan Push da etapa. Os vencedores ganham um disparo extra do botão de ultrapassagem na segunda corrida. A votação no site oficial (stockcar.com.br) continua até o começo da rodada dupla.

A Shell é a maior patrocinadora do automobilismo brasileiro. Além dos quatro carros na Stock Car, a marca mantém a Academia Shell Racing, com envolvimento na Stock Light, Porsche Carrera Cup, Fórmula 4 (Alemanha e Itália) e kartismo.
O que eles disseram:

“Além da vitória que tivemos em 2017, no ano passado eu tive um pódio na primeira corrida. Nessa prova, eu estava pressionando o Rubens Barrichello depois do pit stop na briga pela vitória, estava trocando push já pensando numa estratégia para ultrapassá-lo, mas deu um problema num cilindro do motor na parte elétrica, e falhou o carro nas últimas oito voltas. Perdi o segundo lugar na reta oposta na última volta porque meu push não dava potência. Isso mostra que meu carro estava afinado, classificamos entre os seis, então estamos chegando com uma boa base no acerto para essa corrida, e a meta é pontuar o máximo possível nas duas provas.”
Ricardo Zonta, piloto da Shell V-Power no carro #10

“É muito bom voltar a Londrina, uma pista em que venci no ano passado. Na verdade nos últimos dois anos tive um bom resultado, brigando pela vitória. Então é uma pista que eu gosto muito, e a cidade me traz boas recordações, pelos resultados na Stock Car, pelos resultados no kart, foi lá que conquistei meu primeiro título brasileiro. Estou entusiasmado para voltar a competir de fato, já que em Goiânia tive muitos problemas. Espero que tudo tenha sido resolvido e voltemos a performar, já que o ano começa agora para nós. Meu objetivo é voltar a brigar por poles, pódios e vitórias. Estar sempre como protagonista é algo que podemos brigar sempre.”
Átila Abreu, piloto da Shell V-Power no carro #51

“Londrina é uma pista muito boa para mim, o equilíbrio do carro é fundamental, com várias curvas em que freamos virando. É uma pista em que fui muito rápido na Light, já virei bem logo que cheguei. É uma pista muito técnica também.”
Gaetano di Mauro, piloto da Shell Helix Ultra no carro #11

“A expectativa é boa, estamos vindo de uma etapa muito boa em Goiânia, onde fomos competitivos. Estou bem animado com o carro e a equipe, e esperamos chegar bem preparados. É uma pista que eu gosto, sempre andei rápido lá, embora seja uma das poucas pistas do calendário que eu não tenho pódio. Estou com muita vontade de acelerar lá.”
Galid Osman, piloto da Shell Helix Ultra no carro #28
Programação da etapa*:

Sexta-feira, 7 de junho
8h30 – Shakedown
10h30 – Primeiro treino livre
13h15 – Segundo treino livre

Sábado, 8 de junho
9h30 – Terceiro treino livre
13h30 – Treino classificatório

Domingo, 9 de junho
12h – Corrida 1
13h08  – Corrida 2

*sujeita a alterações