Segundo lugar de Julio Campos marcou o 20º pódio da história da Prati-Donaduzzi na categoria.

Julio Campos celebra o 20º pódio da equipe Prati-Donaduzzi na Stock Car. Foto: Clecionei Zonta.
Uma disputa emocionante entre Julio Campos e Rubinho Barrichello marcou a terceira etapa da Stock Car. Nas duas corridas deste domingo, 19, os dois pilotos brigaram posição por posição, dando um show de ultrapassagens e estratégia na pista do Autódromo Internacional Ayrton Senna em Goiânia, GO.

Na primeira corrida, Julio Campos finalizou em 10º lugar, o que o permitiu largar em primeiro na segunda prova do dia, devido à inversão do grid. Ele manteve a liderança na primeira metade da corrida, mas foi surpreendido por um pit stop extremamente rápido de Rubinho, o chamado “splash and go”.

“Foi um fim de semana de evolução desde os treinos. Não largamos na melhor posição e então, na primeira corrida, preferimos preservar o carro. Mesmo assim tive que passar o Valdeno na última volta para ficar entre os 10. Decidimos por arriscar mais na segunda e o carro estava com bastante ritmo. Perdemos a corrida no pit stop. Temos agora que entender o que aconteceu porque a gente imaginava que tinha a mesma quantidade de combustível do Rubinho, mas eles abasteceram muito menos. Não sei como isso foi possível, mas vamos estudar e entender melhor na análise dos números”, conta Julio Campos.

O chefe de equipe Rodolpho Mattheis acredita que Rubinho colocou cerca de 10 litros a menos na segunda corrida, o que lhe deu vantagem na volta do pit stop.

“Foi uma corrida boa, colocamos mais combustível na primeira para economizar na segunda. O ritmo da segunda corrida foi melhor do que da primeira, mas infelizmente nosso carro teve um consumo maior do que do Rubinho e ele colocou menos combustível na segunda prova. Foram 4 segundos a menos no pit stop, o que lhe deu a vitória. Saio satisfeito, mas não 100% porque quando estamos em primeiro, queremos ganhar. Mas fizemos bons pontos e entramos novamente na briga para ficarmos no top 5”.

Valdeno Brito, que fez uma primeira corrida bastante boa, quase ficou entre os 10 primeiros. Na segunda, perdeu desempenho no carro e não conseguiu manter o ritmo. “Foi bom garantir pontos nas corridas, mas tive dificuldades com o carro na segunda. Com os pneus muito gastos foi difícil guiar e manter o ritmo. Vamos tentar melhorar agora para a próxima”, explica o piloto.

Valdeno contará com torcida extra na 4ª etapa da Stock Car, que será disputada dia 9 de junho, em Londrina, PR, cidade onde o piloto mora há 12 anos.

TODOS OS 20 PÓDIOS DA PRATI-DONADUZZI NA STOCK CAR

2013
Cascavel, Julio Campos, 2º lugar

2014
Santa Cruz do Sul, Antonio Pizzonia, 1º lugar
Brasília, Julio Campos, 2º lugar
Goiânia, Julio Campos, 3º lugar
Cascavel, Julio Campos, 2º lugar
Santa Cruz do Sul, Julio Campos, 2º lugar
Tarumã, Julio Campos, 1º lugar
Tarumã, Antonio Pizzonia, 1º lugar

2015
Ribeirão Preto, Julio Campos, 3º lugar
Velopark, Julio Campos, 3º lugar
Velopark, Julio Campos, 3º lugar
Curitiba, Julio Campos, 1º lugar
Curitiba, Julio Campos, 2º lugar

2017
Santa Cruz do Sul, Antonio Pizzonia, 2º lugar

2018
Velopark, Julio Campos, 3º lugar
Velopark, Julio Campos, 3º lugar
Cascavel, Julio Campos, 2º lugar
Londrina, Julio Campos, 2º lugar
Interlagos, Julio Campos, 2º lugar

2019
Goiânia, Julio Campos, 2º lugar