“Prezados, 

Desde sua posse em março de 2017, a atual administração da Fauesc tem por objetivo a fomentação do automobilismo em Santa Catarina.

O considerável aumento do número de campeonatos/provas em nossa região demonstra que o trabalho está sendo bem desenvolvido.  Da mesma forma, na nova gestão o número de carteirinhas de pilotos (Carteira CBA) dobrou. 

Competições

2015: 67

2016: 74

2017: 98

2018: 124*

*Aumento de 27% em relação à 2017           

Cédulas de Pilotos

2015: 817

2016: 567

2017: 602

2018: 1203*

*Dobrou a emissão de carteirinhas em relação à 2017                              

 DECLARAÇÃO 

A fim de viabilizar o retorno de vários pilotos às pistas e de possibilitar a renovação da cédula daqueles que se mantinham firmes no esporte, a Fauesc (desde sua administração anterior) criou uma forma de parcelamento próprio.  Entendendo o momento econômico atual do país, a Federação passou a parcelar o valor da cédula em até 4 vezes; sem a necessidade de cartão de crédito, cheque ou qualquer outra garantia de pagamento. Em contrapartida, a emissão da carteirinha só seria solicitada à CBA ao final do pagamento da última parcela. O acompanhamento dos pagamentos, da quitação da cédula e sua emissão eram rigorosamente controlados pelo departamento financeiro da Fauesc, sem ônus para os pilotos, Federação ou Confederação. 

Para nós, uma ajuda legitima àqueles que são os principais personagens de toda a engrenagem do automobilismo: os pilotos. 

No entanto, nem todos reconheceram este procedimento como válido ou genuíno, e em 02/04/2019 a CBA recebeu uma denúncia sobre os procedimentos de parcelamento das carteirinhas em nossa entidade. 

O teor da denúncia insinua que a Fauesc não solicita a emissão de carteiras, apesar de receber por elas.  A federação prontamente respondeu às acusações e com base em relatórios financeiros já apresentados onde TODOS os lançamentos das PARCELAS de cada piloto estão destacados, a Confederação Brasileira de Automobilismo já está ciente de que NÃO HOUVE dolo à nenhuma parte (CBA, Fauesc ou pilotos).

Os relatórios financeiros da Fauesc, bem como os dados da auditoria independente realizada pela Martinelli Auditores (onde o denunciante foi citado por recebimentos indevidos) estão disponíveis para qualquer associado que nos solicite.

O compromisso com a transparência é um dos pilares fundamentais da administração atual. 

Informamos, com base nas instruções da CBA, que infelizmente não será mais possível oferecer o parcelamento como é feito hoje. 

Para fazer a emissão ou renovação da cédula para o ano de 2019 será necessário que o piloto preencha os dados no site da Fauesc e realize o pagamento total (via depósito bancário) ou então parcelado no cartão de crédito. Comprovado o pagamento, a Fauesc enviará os dados para a CBA e esta entidade emitirá a carteira de piloto. Caso o piloto ou responsável prefira fazer a carteirinha em algum evento, este pode ainda se dirigir ao funcionário responsável da Fauesc e no local preencher os dados e realizar o pagamento. Da mesma forma, a Fauesc enviará os dados para a CBA para a emissão da carteira de piloto. 

Os pilotos que solicitaram em 2019 a emissão ou renovação da cédula CBA no regime de parcelamento diretamente com a Fauesc serão contatados pela federação. 

Ficamos à disposição para quaisquer esclarecimentos. 

João Alfredo de Novaes

Presidente”