Comissão estruturada e profissional inicia trabalhos para realizar a edição de 2020 da maior competição da modalidade no kartódromo Speed Park em Birigui (SP).;

Foi dada a largada para o Brasil ser sede pela primeira vez de uma edição do Mundial de Kart. Com mais de 50 anos de existência, a competição é a segunda mais antiga criada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

O piloto Felipe Massa, presidente da Comissão Internacional de Kart (CIK) pela FIA, Waldner Bernardo “Dadai”, presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Gastão Fráguas Filho, empresário e campeão Mundial de Kart em 1995, Giovanni Guerra, representante brasileiro na Comissão Internacional de Kart, e Ricardo Garcia, proprietário do Kartódromo Speed Park, em Birigui (SP), uniram forças para realizar a competição mais importante do kartismo internacional no Brasil em 2020.

Com um grande número de pilotos, representando diversos países, o Mundial de Kart FIA é um verdadeiro celeiro de futuros campeões. Por lá passaram alguns dos maiores nomes da história da F-1 e do automobilismo mundial, como Ayrton Senna, Alain Prost, Nigel Mansell, Michael Schumacher e, mais recentemente, Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Sebastian Vettel, Kimi Raikkonen, Max Verstappen, Charles Leclerc, entre outros.

Além de Gastão Fráguas Filho, o Brasil tem mais dois campeões mundiais de kart FIA na história: Guga Ribas (1986) e Ruben Carrapatoso (1998). O último brasileiro a subir no pódio na competição foi o paulista Caio Collet, terceiro colocado em 2015.

O trabalho da comissão tem como meta viabilizar a realização do evento no Brasil, cuidando de toda a logística, burocracia, buscando parceiros e patrocinadores para o evento.

“Como presidente da CIK FIA, seria muito especial realizar este evento em meu país”, declarou Felipe Massa. “O kartódromo de Birigui é o local perfeito e tenho certeza de que o grupo de pessoas que se uniu e está trabalhando para que o evento aconteça é muito profissional e vamos fazer de tudo para que ele se realize da melhor maneira possível”, continuou.

“O kart é a escola, a categoria que revela a maioria das estrelas do automobilismo, incluindo o que estão na Fórmula 1. Então, pra mim, é um prazer tentar trazer essa corrida para o Brasil e torço para que no futuro próximo já tenhamos um piloto brasileiro levantando nossa bandeira lá em cima do pódio na principal categoria do mundo”, completou Massa.

Para o presidente da CBA, o evento representará um marco para o esporte a motor no país. “A realização de um evento dessa magnitude será um divisor de águas não só para o kartismo, mas para o automobilismo brasileiro. A CBA não medirá esforços para que esse sonho se torne realidade. É uma oportunidade única que a comunidade do esporte a motor não pode desperdiçar. Sediar a maior competição da categoria no mundo trará impactos diretos no nosso segmento como um todo”, destacou Waldner Bernardo “Dadai”.

Com pista oficial de 1.280 metros de extensão, o Speed Park foi fundado no ano passado e conta com toda a estrutura e segurança para receber competições nacionais e internacionais. O grande diferencial do kartódromo é a tecnologia, que vai desde um telão de LED para transmissão das corridas e outros esportes até o uso de sinalização digital na pista. O Speed Park é o primeiro kartódromo a contar com este recurso na América Latina.

Sobre a pista, além da variedade enorme de traçados, torre de comando com equipamentos e tecnologia de ponta, o asfalto contém polímero emborrachado, permitindo maior aderência, velocidade, segurança e menor desgaste dos pneus durante todo percurso.

“Para nós do Speed Park, este mundial representará um marco para o país, mas também uma oportunidade de mostrar toda nossa estrutura que foi desenvolvida pra sediar grandes eventos e trazer o desenvolvimento regional”, lembrou Ricardo Garcia, fundador e proprietário do kartódromo.

“Como organizadores, não mediremos esforços para fazer o melhor mundial e abrir assim as portas do Brasil para mais provas internacionais”, finalizou Garcia.

O kartódromo Speed Park já atendeu todas as exigências da CIK FIA e recebeu sua homologação para realizar eventos internacionais. Também já cumpriu as requisições protocolares junto à confederação nacional, o que inclui a quitação dos custos da inscrição no país, permitindo por parte da CBA a confirmação do Brasil entre os concorrentes para receber o Mundial de Kart de 2020.

A comissão trabalhará agora para viabilizar todo o evento no Brasil. A definição do país sede só deverá ser anunciada pela FIA em outubro deste ano.