Entre os carros 3.8 as vitórias ficam com os mais jovens do grid: Enzo Elias e Felipe Baptista.

Diante de um público de mais de 10 mil pessoas em Interlagos, a temporada 2019 dos carros de corrida mais produzidos no planeta começou em altíssimo estilo. Exceto pelo triunfo de Marçal Müller na primeira corrida, a abertura do campeonato da Porsche Império Cup foi um dia de vitórias inéditas: a primeira de Vitor Baptista na classe 4.0, a primeira de Enzo Elias (3.8) e a primeira de Felipe Baptista.

O mais jovem dos irmãos Baptista, com 15 anos, 11 meses e oito dias de idade, é agora o piloto mais jovem a ganhar uma corrida na história da Porsche Império Cup -e o mais jovem vencedor em categorias de Gran Turismo na história do automobilismo brasileiro. Ele ainda era bebê quando a categoria disputou a primeira prova de sua história, em 2005.

O resultado da segunda corrida foi ainda uma “dobradinha em dobro”. Além de arrebatar os dois troféus de primeiro lugar, os irmãos Baptista colocaram a Shell Racing no alto dos dois pódios.

Com o resultado, Vitor é o líder na Carrera Cup 4.0, mas na Carrera Cup 3.8 o primeiro no campeonato é Enzo Elias, vencedor da primeira corrida depois de largar na pole. Elias foi o maior pontuador da etapa.

Nas classes GT3 as disputas foram igualmente intensas até as bandeiradas. Na 4.0, Rodrigo Mello garantiu a primeira vitória do ano na volta final, em manobra decisiva sobre Maurizio Billi. Na prova da tarde, foi a vez de Tom Filho acertar a relargada na volta final para subir no alto do pódio. De quebra, ele garantiu a liderança na divisão, com cinco pontos de vantagem sobre Mello.

Já a GT3 3.8 viu seus protagonistas entre os postulantes ao pódio no geral, mostrando forte performance já nas provas de estreia. Urubatan Junior levantou a primeira com o quarto lugar no geral, e Nelson Monteiro, com terceiro no geral, venceu a prova da tarde. Ele lidera o campeonato.

Outra novidade da etapa foi a eleição do piloto do dia, por meio de votação na internet durante as corridas. E o primeiro contemplado foi justamente o maior vencedor de títulos da história da Porsche Império Carrera Cup: Miguel Paludo.

A categoria, que neste ano realiza sua 15ª temporada, promove sua segunda etapa nos dias 26 e 27 de abril em Curitiba.

 

As corridas

Prova 1

Marçal Müller fez valer a pole e saltou na frente. Partindo de terceiro, Werner Neugebauer se posicionou bem por dentro na primeira perna do S do Senna e levou vantagem sobre Vitor Baptista. Este perdeu a posição também para Miguel Paludo na entrada da reta oposta.

Na classe 3.8 Enzo Elias segurou bem a liderança, seguido por Murilo Coletta. O destaque da largada foi Matheus Coletta, que passou Matheus Iorio. Mas logo na segunda volta Murilo passou Enzo, no que se desenhava como uma das principais disputas da corrida, com Iorio e Matheus também embutidos nos ponteiros da divisão.

A 23 minutos da bandeirada, Felipe Baptista e Matheus Coletta vinham emparelhados. O competidor do carro #121 tentou por fora no fim da reta oposta para avançar ao quarto lugar, mas os carros tiveram contato. Ambos conseguiram voltar para a circuito.

Na quinta passagem o top5 da prova seguia inalterado, com Marçal, Werner, Paludo, Vitor e Ricardo Baptista. Em sexto, Maurizio Billi liderava na classe GT3. Pela 3.8 os cinco primeiros eram Murilo, Enzo, Iorio, Chico Horta (liderando na GT3) e Urubatan Junior.

Na sétima volta Enzo chegou para o ataque sobre Murilo. E na tentativa trouxe junto Matheus Iorio -os três chegaram a ficar emparelhados no miolo. Mas a ordem entre eles permaneceu a mesma. Em outro ponto da pista, Rouman Ziemkiewicz e Dominique Teysseyre duelavam bonito pelo quarto lugar na classe 4.0 GT3 Cup – infelizmente porém, se tocaram na volta seguinte.

Depois de 10 voltas e metade dos 30minutos de prova, Eloi Khouri aparecia em sexto no geral, tendo deixado Maurizio Billi para trás.

Então na 12ª volta Matheus Iorio se aproveitou do fato de Enzo Elias ter ficado encaixotado atrás do líder da 3.8, Murilo Coletta. Iorio emparelhou por fora e fez belíssima manobra para avançar ao segundo lugar.

Nos dez minutos finais, o fator retardatários começou a entrar em jogo para os líderes das duas categorias. Muito pressionado por Vitor Baptista pelo terceiro lugar, Paludo era hábil para jogar com o tráfego. Mas na abertura da 16ª volta o competidor da Shell retardou a freada na tomada do S do Senna e se lançou por fora. Levou a melhor na segunda perna e ganhou a posição com estilo.

Já na 3.8, depois de perder contato com Murilo e Iorio, Enzo Elias se recuperou e colou na dupla novamente. A três minutos da abertura da última volta, a diferença entre eles era inferior a meio segundo. Naquele momento, Chico Horta escapou da pista, perdendo a liderança na classe GT3 Cup. Melhor para Urubatan Junior, que em quarto na categoria assumiu a dianteira na classe. Já na GT3 Cup 4.0, Maurizio Billi mostrou sangue frio para se defender de Rodrigo Mello no minuto final.

Já Matheus Iorio tentou por fora no Pinheirinho. Murilo Coletta defendeu, Matheus espalhou. Mas quem levou a melhor foi Enzo Elias, oportunista, para recuperar a liderança na penúltima volta.

Alheio às disputas, Marçal navegava tranquilo na ponta para ganhar liderando todas as voltas sem ser ameaçado. Sem se abalar, Werner acompanhava em segundo lugar, Vitor abriu dois segundos de Paludo, e Ricardo Baptista vinha em quinto. Na volta final, Rodrigo Mello superou Billi para assumir a liderança na GT3 Cup 4.0 com o sétimo lugar no geral.

Na 3.8 Murilo insistia para cima de Enzo Elias até a bandeirada. Mas era o dia do pole. Foi a primeira vitória do jovem brasiliense na Porsche Império Carrera Cup 3.8. Murilo foi segundo. Iorio terminou em terceiro, Urubatan ganhou a GT3 Cup com o quarto lugar no geral, e Felipe Baptista ainda teve fôlego para se recuperar e receber a bandeirada em quinto, levando para casa seu primeiro troféu no evento logo na prova de estreia.

Nas classes GT3 as disputas foram muito acirradas, com seus protagonistas inclusive figurando consistentemente entre os cinco primeiros, tanto na 4.0 quanto na 3.8. Rodrigo Mello venceu a primeira com bela ultrapassagem na última volta

 

 

Prova 2

Marçal Müller sorteou o número 6 após o pódio da primeira prova, colocando Eloi Khouri na pole da segunda. Na 3.8, Enzo Elias sorteou o 8, levando Ramon Alcaraz para a posição de honra.

Vitor Baptista saltou de quarto para a liderança atacando por fora em uma formidável manobra de largada. Ricardo Baptista veio a seguir, com Werner Neugebauer em terceiro, Eloi em quarto e Paludo em quinto. Na 3.8 Alcaraz sustentou a liderança inicialmente, mas Felipe Baptista (que a exemplo do irmão mais velho também havia largado em quarto) foi quem cruzou a linha de chegada em primeiro na volta inaugural. Matheus Iorio era segundo.

Werner atacou Ricardo Baptista na freada do S do Senna na abertura da quarta volta. Na segunda perna porém, os carros se tocaram. Eloi embutiu na traseira de Baptista, mas Paludo foi quem leu melhor a situação, passando Werner e Eloi na manobra.

Já na 3.8, Felipe Baptista e Matheus Iorio vinham duelando pela liderança, com alguma vantagem já sobre Enzo Elias.

Passados dez minutos de prova, Vitor tinha aberto uma reta do segundo colocado Ricardo Baptista. Mas entre ele, Paludo, Eloi e Marçal não havia diferença.

Até que o safety-car precisou ser acionado na sétima volta, para desobstruir a área de escape no fim da reta, onde houve um acidente com quatro carros -e outros rodando para evitar contato.

Naquela altura da prova, Iorio aparecia à frente de Felipe Baptista e num respeitável oitavo lugar no geral com o carro da 3.8. Enzo Elias era terceiro na classe, à frente de Fran Lara e Nelson Monteiro.

Os líderes na divisão GT3 eram Tom Filho, em sétimo no geral com o carro da 4.0, e Fran Lara, em 12º no geral e quarto entre os carros da geração “991-1”.

A 10 minutos da volta final Vitor Baptista foi esperto na relargada e deixou para Ricardo Baptista a tarefa de se defender do assédio de Paludo e de Eloi. Na 3.8 Iorio sustentou a ponta, favorecido também por uma escapada de Felipe Baptista, que retornou à pista na curva do Sol sem perder a segunda posição.

Na 11ª volta, Eloi surpreendeu Paludo por dentro no bico de pato e assumiu a terceira posição. Em incidente entre carros de motorização diferente, o líder da 3.8 Matheus Iorio sofreu contato do 4.0 de Sylvio de Barros. Felipe Baptista agradeceu, assumindo a liderança.

E novamente o safety-car foi acionado para resgate de dois carros rodados na segunda perna do S do Senna.

A corrida relargou para a última volta. Vitor de novo saltou bem na frente para ganhar a prova. Ricardo Baptista perdeu posições para Eloi e Paludo e cruzou em quarto, à frente de Marçal. Em sétimo, Tom Filho ganhou na divisão GT3.

Na 3.8 Felipe também levou até o final em primeiro, para festa da família e da Shell Racing. Aos 15 anos de idade, é o piloto mais jovem a ganhar corrida com os carros de corrida mais produzidos no planeta. Enzo Elias cruzou em segundo lugar. Nelson Monteiro foi terceiro e venceu na GT3, Paulo Totaro foi quarto e Ayman Darwich quinto. Destaque para Totaro e Darwich: ambos avançaram nada menos que 21 posições em relação ao ponto em que largaram na prova.

 

O que eles disseram

Deu para fazer uma boa largada e imprimir um ritmo forte no início, depois me distanciei dos concorrentes. No meio da prova cometi alguns erros e acabei perdendo um pouco da margem, mas na parte final me entendi novamente com o desgaste dos pneus e consegui levar até o final em primeiro

Marçal Müller

 

Foi bom demais, estou muito feliz com o resultado. Desde os treinos eu sabia que estávamos rápidos, estávamos sempre bem competitivos. Sair vencendo na primeira etapa é a melhor coisa que poderia acontecer. Temos o ano todo pela frente, vamos torcer para continuar com esse ritmo, essa competitividade. Estou muito feliz pelo Felipe ter vencido. É isso aí, Academia Shell sempre na ponta.

Vitor Baptista

 

Estou sem palavras. Foi uma vitória de redenção. Tive um quali muito ruim ontem, larguei em penúltimo. Mas sabia que tinha a velocidade dentro de mim hoje. Vim melhorando na corrida e cheguei no Billi no final. Vi que era pela vitória e ataquei. Estou muito feliz

Rodrigo Mello

 

Fico muito contente com o resultado do fim de semana, porque competi com muitas dores nas costas a etapa inteira. Então terminar a primeira e quarto e vencer a segunda corrida foi excelente. Gostei muito do início da temporada e da unificação do grid. E o formato do evento com público então foi impecável.

Tom Filho

 

É muita emoção, minha primeira vitória de Porsche. Foi uma grande disputa com Murilo e Iorio, uma disputa limpa a corrida inteira. Perdi um pouco de contato quando entraram uns 4.0 no meio, mas recuperei depois e foi muito legal competir com eles até o final. Claro que tem o fator sorte também com a disputa deles no fim, mas isso faz parte das corridas.

Enzo Elias

 

Estou muito feliz, consegui ser rápido desde os treinos. Quero agradecer ao Vitor que me ajudou muito. Na primeira corrida acabei recebendo um toque, mas estava sempre perto dos líderes e consegui terminar em quarto. Agora é focar no campeonato e aproveitar toda a ajuda que a Academia Shell me dá.

Felipe Baptista

 

Muito grato por guiar uma Porsche em Interlagos. É um presente pelo sentimento de gratidão no fim de semana. A estratégia funcionou e confiei muito no trabalho da equipe, sem questionamento. É um time muito profissional e fico contente pela corrida e pela vitória

Urubatan Junior

 

Estou muito feliz. Começamos bem o fim de semana e na sexta-feira estava sempre entre os dois primeiros nos treinos livres. Na tomada choveu e fizemos uma escolha ruim de pneus, o que me forçou a largar mais atrás. Na corrida fomos muito bem, consegui avançar as posições e terminei no pódio. Na segunda corrida larguei em terceiro e fiquei o tempo todo na briga, na última relargada consegui ultrapassar a levar a vitória. Fico contente pelas corridas e pela liderança na classe

Nelson Monteiro

 

Quero agradecer a todo mundo que votou, uma honra ser o driver of the day. Classificamos um pouco atrás e com a categoria tão competitiva fica difícil avançar muito na pista. Terminamos a primeira corrida em quarto e a segunda em terceiro e fico contente por ir duas vezes ao pódio na abertura da temporada.

Miguel Paludo

 

Resultados

Corrida 1

4.0

Marçal Müller 32min32s671
Werner Neugebauer +0.674
Vitor Baptista +3.884
Miguel Paludo +6.741
Ricardo Baptista +17.350
Eloi Khouri +17.632
Rodrigo Mello * +28.303
Maurizio Billi * +28.641
Pedro Aguiar +30.378
Adalberto Baptista * +31.457
Marcel Coletta +38.790
Tom Filho * +38.908
Carlos Renaux * +1min02s460
Sylvio de Barros * +1min28s274
Dominique Teysseyre* +12 voltas
Desclassificado

Rouman Ziemkiewicz

* GT3

 

3.8

Enzo Elias 33min49s232
Murilo Coletta +1.743
Matheus Iorio +2.059
Urubatan Junior * +20.785
Felipe Baptista +21.047
Nelson Monteiro * +27.491
Marcelo Tomasoni +1 volta
Ramon Alcaraz* +1 volta
Fran Lara * +1 volta
André Gaidzinski * +1 volta
Alessandro Marchini* +1 volta
Marco Billi* +1 volta
Cesar Urnhani * +1 volta
Eduardo Menossi* +1 volta
Chico Horta* +1 volta
Nelsinho Marc* +1 volta
Matheus Coletta* +1 volta
Paulo Totaro * +1 volta
Ayman Darwich* +1 volta
SangHo Kim* +1 volta
Leonardo Sanchez* +2 voltas
Corrida 2

4.0

Vitor Baptista 31min41s974
Eloi Khouri +2.231
Miguel Paludo +2.848
Ricardo Baptista +3.518
Marçal Müller +3.908
Pedro Aguiar +4.518
Tom Filho * +5.003
Rouman Ziemkiewicz *+5.627
Dominique Teysseyre* +10.287
Sylvio de Barros * +16.913
Adalberto Baptista * +10 voltas
Maurizio Billi * +10 voltas
Rodrigo Mello * +10 voltas
Carlos Renaux * +10 voltas
Marcel Coletta +11 voltas
Werner Neugebauer +13 voltas
* GT3

 

3.8

Felipe Baptista 31min51s881
Enzo Elias +0.207
Nelson Monteiro * +3.586
Paulo Totaro * +4.581
Ayman Darwich* +4.695
Urubatan Junior * +5.100
Marcelo Tomasoni +5.924
Ramon Alcaraz* +6.352
Marco Billi* +6.545
Eduardo Menossi* +9.891
Nelsinho Marc* +10.342
SangHo Kim* +12.991
Leonardo Sanchez* +31.106
Fran Lara * +1 volta
Alessandro Marchini* +2 voltas
Matheus Iorio +5 voltas
Chico Horta* +5 voltas
Cesar Urnhani * +5 voltas
Murilo Coletta +13 voltas
André Gaidzinski * +16 voltas
Matheus Coletta* +16 voltas
*GT3 Cup

 

Campeonatos

Carrera Cup 4.0

Vitor Baptista 38 pontos
Marçal Müller 34
Miguel Paludo 32
Eloi Khouri 30
Ricardo Baptista 28
Werner Neugebauer 20
Pedro Aguiar 18
Tom Filho 14
Rodrigo Mello 10
Sylvio de Barros 9
Maurizio Billi 9

Rouman Ziemkiewicz 8
Adalberto Baptista 7
Dominique Teyseeyre 7

Marcel Coletta 6
Carlos Renaux 4
GT3 Cup 4.0

Tom Filho 17 pontos
Rodrigo Mello 12
Sylvio de Barros 10
Maurizio Billi 10

Adalberto Baptista 8
Rouman Ziemkiewicz 8

Dominique Teysseyre 6
Carlos Renaux 6

 

Carrera Cup 3.8

Enzo Elias 40 pontos
Felipe Baptista 34
Nelson Monteiro 28
Urubatan Junior 26
Murilo Coletta 20
Marcelo Tomasoni 19
Matheus Iorio 18
Ramon Alcaraz 17
Paulo Totaro 14
Marco Billi 12
Ayman Darwich 12

Fran Lara 10
Eduardo Menossi 9
André Gaidzinski 7
Alessandro Marchini 7

Nelsinho Marc 5
Cesar Urnhani 4
SangHo Kim 4

Leonardo Sanchez 3
Chico Horta 2
Matheus Coletta 0
GT3 Cup 3.8

Nelson Monteiro 20
Urubatan Junior 17
Ramon Alcaraz 12
Paulo Totaro 8
Fran Lara 7
Marco Billi 7

André Gaidzinski 6
Ayman Darwich 6

Alessandro Marchini 5
Cesar Urnhani 3
Eduardo Menossi 2
Nelsinho Marc 1
SangHo Kim 0
Leonardo Sanchez 0

Chico Horta 0

Matheus Coletta 0