Embalada com Átila Abreu e Ricardo Zonta, equipe ganhou quatro vezes na corrida 2 em 2018 e está invicta nesse aspecto desde o fim de maio.

Depois da troca de Tarumã por Londrina no calendário da Stock Car, a Shell V-Power volta neste fim de semana ao circuito paranaense, onde este ano, no começo de maio, esteve muito perto da vitória na corrida 2 com Átila Abreu, que perdeu a chance de vencer devido a uma punição após o pit stop.

De qualquer forma, tanto Átila como Ricardo Zonta vêm evoluindo na classificação geral e levaram a Shell V-Power a vencer todas as segundas corridas nas rodadas duplas desde 20 de maio – o sorocabano ganhou a corrida 2 em Santa Cruz, Cascavel e Velo Città, e o paranense, em Campo Grande.

Mas, mesmo consolidada em terceiro lugar no campeonato de equipes, a Shell V-Power ainda busca um melhor desempenho nos treinos classificatórios para brigar pela vitória já nas primeiras corridas e não precisar da estratégia para conseguir um grande resultado.

Em Londrina, Zonta e Átila encaram um travado circuito de 3.055 metros, no qual a ultrapassagem é sempre complicada mesmo com o botão push to pass. Além disso, o asfalto abrasivo é sempre um desafio para equipes e pilotos da Stock Car no acerto dos carros.

Ricardo Zonta está elegível para a votação do Fan Push, um disparo adicional do botão de ultrapassagem na segunda corrida, por intermédio de votação na internet. Os fãs ainda podem votar até o começo da primeira prova – vencedor na última etapa, Átila Abreu não participa.

Como de costume, a programação terá dois treinos livres na sexta-feira e um no sábado. Também no sábado, será disputada a sessão classificatória para definição do grid na corrida 1, com transmissão ao vivo do SporTV 2. Domingo, o canal também mostra as duas provas, às 12h e 13h05.

 

O que eles disseram:

“Londrina é uma pista que gosto bastante, difícil e bem técnica. Temos de focar na primeira corrida, e para isso temos de ter um carro rápido. Não adianta chegarmos lá com a mentalidade de ganhar a segunda corrida, que ganhamos por causa da estratégia e não da performance do carro. Minha vontade é trabalhar o máximo possível para tentar evoluir o carro para a classificação e ter um carro com potencial para chegar entre os três primeiros na primeira corrida. Mas se não der para isso, vamos fazer uma estratégia para a segunda corrida”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10
“Estou animado. Não havia a expectativa de Londrina estar no calendário pela segunda vez, a troca de Tarumã pegou todos de surpresa. Particularmente prefiro Londrina do que Tarumã, por estar em melhores condições para sediar uma etapa da Stock Car, infelizmente, porque Tarumã é uma bela pista, que, com um pouco de capricho, estaria apta a receber uma etapa. Mas, uma vez que Londrina está de volta ao calendário, vai ser uma pista na qual todos estiveram lá este ano, e recentemente. Para mim, ficou o gostinho de quase vitória, principalmente na corrida 2, para a qual nos preparamos já na corrida 1 com um bom pit stop, mas uma pequena falha na busca por mais velocidade fez com que tomássemos a punição. Agora vou ter a chance de conquistar essa vitória e obviamente vencer em três etapas em sequência. É aproveitar o momento da equipe, que está indo bem e melhorando o carro a cada etapa, ganhando performance e confiança. É transformar isso em mais uma vitória e crescer no campeonato pois estamos próximos de brigar pelo terceiro lugar, apesar de todos os problemas que tivemos no ano”

Átila Abreu, piloto do carro #51
“O pessoal está animado para voltar a Londrina, historicamente andamos bem lá. Estamos ansiosos para deixar de ganhar as corridas 2 e passar  a ganhar as corridas 1, mas para isso precisamos largar mais à frente. O nosso principal foco é esse, para conseguir pensar na primeira corrida. Mas, de toda forma, os nossos dois pilotos vêm crescendo no campeonato, marcando bons pontos. Então temos mais três etapas e vamos tentar ficar entre os primeiros no campeonato”

Thiago Meneghel, chefe da equipe Shell V-Power