Piloto do carro #51 fica a apenas 0s050 de avançar ao Q3, enquanto Ricardo Zonta fica com a 14ª colocação para a largada neste domingo.

Num treino muito equilibrado em Goiânia, faltou pouco para os carros da Shell V-Power avançarem ao Q3 da classificação da Corrida do Milhão. No fim, Átila Abreu vai largar em décimo lugar e Ricardo Zonta em 14º na prova de maior premiação do automobilismo brasileiro, com R$ 1 milhão para o vencedor.

Na primeira parte do treino, Átila Abreu entrou no grupo inicial e avançou ao Q2 ao terminar em sétimo no seu grupo e 11º no geral. Ricardo Zonta foi para a pista no segundo grupo e conquistou a vaga na última volta ao ficar com o sétimo melhor tempo.

No Q2, o equilíbrio continuou e Átila permaneceu sempre entre os dez primeiros, mas ficou a apenas 0s050 de avançar à etapa decisiva. Já Zonta acabou a exatamente 0s1 do companheiro de equipe e vai fechar a sétima fila na largada deste domingo.

Agora, a Shell V-Power aposta numa estratégia certeira para se aproximar dos primeiros lugares. A Corrida do Milhão terá dois pit stops obrigatórios, um apenas para reabastecimento e outro no qual será permitida somente a troca de pneus.

Além disso, os dois pilotos da equipe concorrem ao prêmio do Fan Push, um disparo extra do botão de ultrapassagem. Este ano, tanto Átila como Zonta já foram contemplados. Além do Fan Push, cada piloto terá direito a 12 acionamentos do push to pass.

A Corrida do Milhão terá 40 minutos mais uma volta e terá transmissão ao vivo da TV Globo a partir das 11h30.

O que eles disseram:

“Aqui é uma pista na qual, por ser de apenas duas curvas, os carros ficam muito próximos. Então, o ajuste fino, finíssimo, faz muita diferença para você conseguir meio décimo ou um décimo, o que pode render até dez posições. Trabalhamos bastante, temos coisas a fazer ainda para amanhã. A posição não é o que esperávamos, mas vamos para uma estratégia bem agressiva para buscar esse milhão”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10
“Se analisarmos os treinos de ontem e hoje pela manhã, tivemos uma grande evolução. O carro melhorou, fiquei mais confortável, mas qualquer meio décimo faz diferença. Explorei o máximo do carro e virou o que tinha de virar. Vamos tentar melhorar um pouco mais para ter um bom ritmo de corrida. Apesar de ser uma prova de 40 minutos, com duas paradas, tudo pode acontecer. Tomara que a galera nos ajude com o Fan Push para virmos crescendo. Corrida é corrida e largando de décimo temos chance de ganhar. Não era onde gostaríamos de estar, mas fico mais tranquilo para amanhã”

Átila Abreu, piloto do carro #51
“Queríamos estar mais à frente, com os dois no Q3, mas chegamos bem perto. O carro se comportou melhor com pneus usados do que com pneus zero, o que nos dá esperança de vir para cima amanhã”

Thiago Meneghel, chefe da Shell V-Power