Após atraso para acertos nas barreiras, dupla da Shell V-Power acelera pela primeira vez no anel externo e aprova traçado.

A sexta-feira foi de muito trabalho para Átila Abreu e Ricardo Zonta na busca do melhor acerto dos carros da Shell V-Power no anel externo de Goiânia, palco da Corrida do Milhão, neste domingo.

A programação teve um grande atraso para acertos na barreira de proteção, e os treinos livres ficaram encaixotados à tarde, com a segunda sessão terminando quase ao anoitecer. O equilíbrio foi grande, com 20 carros separados por apenas 0s5.

Além das disputas intensas que a corrida promete reservar, outro aspecto tornará a prova um grande show para o público: com o acionamento do botão de ultrapassagem, os carros deverão atingir a incrível marca de 280 km/h, maior velocidade de toda a temporada.

Nas atividades desta sexta-feira, Átila Abreu terminou o primeiro treino em quarto, enquanto Zonta foi o 14º colocado. No fim da tarde, o paranaense terminou novamente entre os dez de seu grupo, fechando em 16º no geral, enquanto o sorocabani ficou em 23º.

A programação prevê mais um treino livre na manhã deste sábado, ás 8h30, enquanto a classificação começa ao meio-dia, com o SporTV2 transmitindo ao vivo. Domingo, a TV Globo mostra a Corrida do Milhão às 11h30.

Átila e Zonta concorrem ao prêmio do Fan Push, um disparo adicional do botão de ultrapassagem. A prova terá dois pit stops obrigatórios, um no qual será permitido apenas o reabastecimento e outro em que será necessária troca de pneus.

 

O que eles disseram:

“Como são apenas duas curvas, os tempos ficam muito próximos, e isso faz com que a corrida seja mais competitiva e emocionante para todos. Testamos várias coisas para aumentar a velocidade de reta. Os treinos foram muito importantes para saber que caminho tomar amanhã. Na corrida, com o botão de ultrapassagem, vamos chegar a 280 km/h”

Ricardo Zonta, piloto do carro #10
“O treino foi bem corrido em razão do atraso pelas mudanças na pista pela manhã, ficou tudo muito justo. Não deu tempo de analisar o que fazer entre um treino e outro. É um circuito pouco exigente, com duas curvas e duas retas, não tem muito o que inventar. Ainda precisamos de mais velocidade de reta entre as curvas 1 e 2 porque o carro está um pouquinho arisco, não está saindo tão bem das curvas, o que faz perder na velocidade de reta. Vamos tentar buscar um outro conceito e trabalhar para estar bem na classificação”

Átila Abreu, piloto do carro #51

“Vai ser muito disputado. Começamos muito bem, experimentamos algumas coisas, e nem tudo funcionou, mas temos a linha para voltar e seguir. Amanhã tem tudo para vir para a frente e brigar por uma posição entre os melhores. Amanhã depende muito como vai estar a pista, estava muito quente e esfriou bastante no fim”

Thiago Meneghel, chefe da Shell V-Power