Gustavo Myasava, Odair dos Santos, Marco Cozzi e Vinícius Margiota representam maior time de pilotos do país na segunda etapa em Curitiba.

A segunda etapa da temporada de 2018 terá os 20 pilotos da Stock Light na pista neste fim de semana no Autódromo Internacional de Curitiba. As duas corridas, com largada às 13h de sábado (7) e às 13h25 de domingo (8) – cada uma com duração de 35 minutos mais uma volta –, terão em ação quatro dos 19 integrantes da WeCredit Racing, hoje detentora do maior time de pilotos do automobilismo brasileiro em competições nacionais e internacionais.

Duas equipes levam as cores da WeCredit Racing à pista na Stock Light. A PGG-MRF/Paraguay Racing conta com o paranaense Gustavo Myasava, da cidade de Cascavel, e Odair dos Santos, brasileiro radicado no Paraguai. Pela AN09 os pilotos do time são os paulistas Vinícius Margiota e Marco Cozzi. Os quatro chegaram a Pinhais, cidade que abriga o AIC, manifestando posturas de otimismo quanto à rodada dupla que dá sequência à temporada de 2018.

“As expectativas são sempre boas”, afirma Myasava, que abriu a disputa da Stock Light neste ano conquistando a pole position para a etapa de março em Interlagos. “A gente tem um carro bem competitivo, mostramos isso em São Paulo. Em Curitiba, além de ser uma pista de que eu gosto bastante, a gente sabe que vai conseguir andar bem, considerando o set up do carro. O principal é ficar na luta entre os três primeiros e conseguir ao menos um pódio”.

Santos, em seu ano de estreia, vislumbra o primeiro pelotão. “Sanados os problemas de confiabilidade, temos um carro bem rápido e capaz de nos levar ao pelotão da frente, o que é importante para a evolução. Ainda estou me adaptando ao projeto, é um carro diferente e a categoria é muito competitiva, sem margem de erro na busca pelo bom resultado. A equipe ganhou aqui em 2017, foi a mais rápida nas duas corridas. Estou animado”, diz.

A pista paranaense é especial para Cozzi. “Meu primeiro pódio foi aqui, a primeira pole também, já ganhei corrida em Curitiba. Meu carro se comportou muito bem na primeira etapa, isso passa muita confiança para a gente seguir o caminho no acerto do carro”, aposta. “Em Interlagos fiz provas ótimas, por uma série de fatores os resultados não aconteceram. Poderia ter ido ao pódio nas duas provas. É o que espero em Curitiba, de preferência com vitória”, estipula.

Margiota, que cumpre sua primeira temporada completa na Stock Light, busca na rodada dupla paranaense seus primeiros pontos no campeonato. “A expectativa é das melhores, sobretudo pela pista, onde disputei muitas corridas pela Sprint Race. Meu fim de semana em Interlagos não foi bom, mas a equipe já resolveu todos os problemas que tivemos lá. Está tudo certo, vai dar para ir para cima e buscar o melhor resultado para o campeonato”, comenta.