Orige comemora (Duda Bairros/Vicar)

Piloto aproveitou a quebra do carro de Nonô Figueiredo no sábado para assumir liderança e com um 3º lugar na segunda corrida deixar Interlagos como campeão da categoria.

Nonô Figueiredo caminhava para o bicampeonato da Copa Petrobras de Marcas. Mas uma quebra do carro na primeira corrida em Interlagos no sábado colocou Vicente Orige na liderança da competição. O catarinense Orige aproveitou o azar do adversário e com um terceiro lugar na segunda corrida de domingo conquistou o título da temporada 2017 da categoria. A vitória da última prova ficou com Carlos Souza, com Thiago Marques e Vicente Orige completando o pódio.

O campeão teve o início de temporada difícil, com algumas quebras enquanto liderava as corridas. Mas a sorte voltou para o seu lado na rodada final e o piloto alcançou o que almejava. “Tem uns quatro anos que estou beliscando esse título e sempre fico entre os cinco primeiros. Sempre sofri com problemas, ou quebras. No começo desse ano não foi diferente. Tive azar no início da temporada, mas no sábado a sorte chegou. Comecei a andar de kart quando era criança e depois tive que parar com 17 anos. Retomei aos 35 e hoje estou competindo com pilotos renomados como o Nonô e o Thiago. Isso é uma honra pra mim”.

O vice-campeão Nonô Figueiredo lamentou a quebra do carro no sábado que diminuiu suas chances de bicampeonato. “Não tive nenhum problema ao longo da temporada e justamente quando não poderia ocorrer, aconteceu. Ser vice-campeão também é um título, mas lutei o ano inteiro para ser campeão. É um gosto amargo, mas ao mesmo tempo tenho que dar parabéns para o Vicente, que aproveitou a oportunidade”, destaca o piloto dono do Chevrolet Cruze#11.

Vencedor da etapa, Carlos Souza comemorou o fechamento da temporada com mais uma vitória no ano e a sexta colocação do campeonato. “O ano inteiro tivemos problemas, uma quebra ou um acidente. Ontem o carro não rendia e conseguimos fazer um acerto para deixar o ele mais consistente. Conseguimos fechar com chave de ouro a temporada”.

Com três vitórias e um segundo lugar nas quatro últimas corridas, Thiago Marques se manteve na disputa do título, mas terminou o ano na terceira colocação do campeonato. “Fizemos a nossa parte. A diferença era muito grande para os líderes no meio da temporada. Tinha que ganhar e conseguimos vencer três corridas. A equipe não perdeu esse campeonato. A recuperação que tivemos, com um carro resistente e rápido, conseguimos pontuar muito mais do que os outros pilotos. Encerro o ano feliz, porque considero que vencemos esse campeonato”, finaliza o piloto do Renault Fluence#1.

Confira como ficou o resultado final da última etapa da Copa Petrobras de Marcas:

1.  28  Carlos Souza (Chevrolet Cruze)  – 14 voltas em 28min25s698
2.  1  Thiago Marques (Renault Fluence) – a 0s225
3.  43  Vicente Orige (Chevrolet Cruze) – a 2s024
4.  11  Nonô Figueiredo (Chevrolet Cruze) – a 5s371
5.  66  Enrico Bucci (Ford Focus) – a 28s693
6.  99  Cesar Bonilha (Renault Fluence) – a 28s784
7.  15  Ricardo Gargiulo (Toyota Corolla) – a 38s494
8.  57  Felipe Tozzo (Chevrolet Cruze) – a 45s800
9.  3  Thiago Klein (Toyota Corolla) – a 49s589
10.  33  Patrick Choate (Renault Fluence) – a 1 volta
11.  10  Humberto Beisuz (Ford Focus) – a 1 volta

Não completaram 75% da prova

12.  12  Marcio Basso (Chevrolet Cruze)
13.  36  Pedro Boesel (Chevrolet Cruze)
14.  74  Odair dos Santos (Toyota Corolla)

 

Classificação do campeonato de pilotos:

Vicente Orige – 278
Nonô Figueiredo – 271
Thiago Marques – 264
Felipe Tozzo – 221
Pedro Boesel – 186
Carlos Souza – 175
Odair dos Santos – 139
Thiago Klein – 124
Marcio Basso – 105
Enrico Bucci – 86
Patrick Choate – 85
Enzo Bortoleto – 64
Daniel Kaefer – 54
Cesar Bonilha – 53
Elias Azevedo – 53
Roberto Hofig – 52
Luis Santos – 48
Renan Guerra – 40
Luiz Arruda – 18
Ricardo Gargiulio – 15
Humberto Beisuz – 14
Gabriel Lusquiños – 12
Guilherme Reischel – 12
Campeonato de Marcas:

Chevrolet – 701
Toyota – 420
Renault – 332
Ford – 234