Ricardo Ribeiro e Rafael Daniel

Piloto com passagem pela categoria e até mesmo pelo Mundial FIA GT1 ocupa o lugar deixado pelo amigo Gustavo Sondermann

Um rosto bastante conhecido está de volta ao Itaipava GT Brasil. Rafael Daniel, que disputou parte da temporada passada, inclusive com um par de vitórias, será o novo parceiro de pilotagem de Ricardo Ribeiro, ao volante de um modelo Lamborghini Gallardo LP500. Ricardo Ribeiro é estreante na Itaipava GT3 e faria o campeonato deste ano com Gustavo Sondermann, amigo indicado pelo próprio Rafael Daniel, que perdeu a vida há pouco mais de três semanas em acidente na Copa Chevrolet Montana.

“Nós ficamos muito abalados com o acidente, tanto que havia um convite para que eu fizesse já a primeira etapa, mas eu não estava em condições”, lembra Rafael Daniel. “Agora, quero dar sequência ao trabalho que eles vinham desenvolvendo para buscar bons resultados com o Ricca”, revela o piloto, que fará o campeonato completo, conciliando Itaipava GT Brasil e Copa Chevrolet Montana. O carro que será utilizado por eles é o mais antigo, mas ainda bastante competitivo, da Lamborghini.

“A principal diferença é que este carro é bem mais próximo do modelo de rua, ele passou por uma preparação para as corridas, enquanto os mais novos, como LP560 e LP600, saem de fábrica já com suspensão, câmbio, parte elétrica, tudo originalmente planejado para competição”, descreve Rafael Daniel. “Mas de uma forma geral o carro ainda é bastante rápido, o equilíbrio de desempenho ajuda muito e para ser sincero acredito que nossas maiores chances estão exatamente na pista de rua de São Paulo”.

A expectativa de Rafael Daniel é em função das características do traçado, bastante travado, montado no entorno do parque de exposições do Anhembi. “É uma pista que exige bastante dos pilotos, o que pode deixar as coisas ainda mais equilibradas, mas estou empolgado também por participar de um espetáculo tão grande, com tanta gente nas arquibancadas”, conclui Rafael Daniel, campeão da categoria de base da Stock Car em 2009 e que esteve no Mundial FIA GT1 em 2010.