Dia intensivo e quente de trabalhos marcou início das atividades no circuito urbano; “Acho que a estratégia de box fará uma grande diferença”, diz piloto

Três treinos para acertar o carro sem poder errar e uma classificação que consiste apenas de duas voltas lançadas, tudo em um dia só. Sob esta enorme pressão que a Crystal Racing Team iniciou as atividades em Ribeirão Preto (SP), palco da primeira corrida de rua do ano _a terceira da temporada 2011. Mesmo diante das dificuldades, potencializadas por conta do forte calor na região, que bateu na casa dos 33ºC, o time conseguiu colocar Ricardo Zonta na sexta fila do grid.

“Se tivéssemos conseguido uma evolução no treino, o classificatório teria sido bem melhor”, comenta Zonta, que vem de quatro corridas consecutivas nos últimos quatro finais de semana. Para o ex-piloto das equipes McLaren, BAR, Jordan, Toyota e Renault, com experiência em circuitos urbanos como os de Mônaco e Pau, a etapa deste domingo será imprevisível.

“Dá para esperar bastante coisa para corrida. É uma corrida que vai ter várias mudanças. O consumo de combustível vai ter que ser muito bem calculado, acho que a estratégia de box fará uma grande diferença na pista, pois esta é uma pista que prevê, pelo que aconteceu nos treinos livres, muitas bandeiras amarelas e safety car. Qualquer encostada no muro levará à bandeira amarela”, destaca o paranaense, quarto colocado na tabela de classificação.

Já o outro piloto da equipe, Cláudio Ricci, não teve a mesma sorte e obteve a 26ª posição no grid. Saindo do fundo, o gaúcho de Passo Fundo sabe que serão 50 minutos de paciência. “Será uma corrida bem delicada, onde o piloto vai ter que se cuidar bastante nas primeiras voltas e montar uma boa estratégia”, analisa. A etapa deste domingo está marcada para as 11 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo da Rede Globo.