Destaque da Fórmula Future no Brasil em 2010, piloto de Sorocaba anuncia parceira com equipe austríaca para disputar a temporada 2011 da Fórmula Renault Europeia

No próximo final de semana (16 e 17/4) começa mais uma fase na escalada de um jovem talento brasileiro rumo à elite do automobilismo internacional. O piloto João Jardim, natural de Sorocaba no interior de São Paulo, disputa em Alcaniz, na Espanha, a primeira etapa do Campeonato Europeu de Fórmula Renault.

Jardim chega ao certame como destaque do ano de estreia da Fórmula Future no Brasil. Em 2010, ele liderou parte do campeonato e fechou a competição com o terceiro posto na classificação final – depois de conquistar seis pódios, incluindo duas vitórias, e ser premiado com o Capacete de Prata oferecido pela Revista Racing.

Em sua primeira temporada no automobilismo europeu, João Jardim vai disputar um dos campeonatos de base mais prestigiados do mundo. A Fórmula Renault Europeia serviu de escola para vários pilotos que hoje estrelam as principais categorias do automobilismo mundial, como por exemplo: Felipe Massa, piloto da equipe Ferrari de Fórmula 1 e campeão do torneio em 2000; Kamui Kobayashi, piloto da equipe Sauber de Fórmula 1 e campeão da F-Renault em 2005.

“Escolhi a Fórmula Renault Europeia porque hoje é um dos maiores grids do mundo. Para se ter ideia, no último treino haviam 39 carros na pista e todos vão participar da primeira etapa“, comentou João Jardim. “Mais que isso, o campeonato tem pilotos muito experientes e muito fortes. Apenas 11 desses 39 pilotos são estreantes. Isso significa que o nível é muito alto e, consequentemente, o aprendizado é grande também”, avaliou.

João Jardim vai disputar a temporada com um carro da equipe austríaca Interwetten.com Racing Junior Team, que ficou impressionada com o rendimento do brasileiro depois dos primeiros treinos.

Tive uma empatia muito grande pela equipe desde o primeiro contato com eles. Fiz apenas dois dias de testes com o carro e eles ficaram bastante satisfeitos com o resultado, especialmente por eu ter feito os treinos apenas um dia depois de chegar de viagem e sem uma preparação muito grande“, lembrou Jardim.

O carro da Fórmula Renault também é uma novidade para o brasileiro. Com cerca de 210 cavalos de potência, os bólidos utilizados pela categoria estão entre os mais modernos do automobilismo mundial. Como na Fórmula 1, já possuem câmbio de sete marchas com acionamento através de ‘borboletas’ atrás do volante.

No primeiro teste tive de me adaptar rapidamente a uma série de novidades“, lembra Jardim. “Além da pista que eu não conhecia, o carro é completamente diferente do que eu pilotei na Fórmula Future. O câmbio atrás do volante, pneus diferentes, pastilhas de freio mais moles. E, mesmo assim, a equipe elogiou meu desempenho. Isso me deixou bastante motivado para disputar o campeonato“, completou.

Mesmo sem ter feito toda a pré-temporada, João Jardim se mostra confiante para o início do campeonato em Alcaniz – em uma pista inaugurada há cerca de três anos com padrões para receber uma prova de Fórmula 1.
Vir para a Europa já é a realização de um sonho. Vou fazer meu melhor para conquistar bons resultados aqui e recompensar a confiança que a equipe depositou em mim desde o início“, enfatizou o piloto. “Agora preciso correr contra tempo para compensar a falta da pré-temporada, já que, por dificuldades de patrocínio, acabamos fechando o contrato para correr a menos de uma semana da primeira etapa“, detalhou.