Entidade luta para que nova curva do Café tenha área de escape com 15 metros

São Paulo, 12 de abril de 2011 – Representantes da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), da Federação de Automobilismo de São Paulo (Fasp), Administração do Autódromo de Interlagos e da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras da Prefeitura de São Paulo definiram ontem (11, segunda-feira) os detalhes para a obra de área de escape da Curva do Café, que antecede a reta dos boxes do circuito paulistano. A vistoria feita no local é o segundo passo no projeto de reforma e deu continuidade à análise feita neste domingo pelo presidente da CBA, Cleyton Pinteiro. A nova área de escape terá formato semelhante à da entrada da Reta Oposta, e a construção deve retirar aproximadamente seis lances da arquibancada do local.

Para distinguir a pista da nova área será construída uma zebra como as utilizadas na Fórmula 1 em circuitos como Melbourne (Austrália). Essa demarcação será construída na linha branca que hoje define o fim do traçado e apontará o início da área de escape, também caracterizada por uma ligeira inclinação para cima, recurso para reduzir ainda mais a velocidade dos carros no local. A área de escape começará na Curva do Café e se estenderá até a linha que demarca a entrada dos boxes.

O projeto deverá prever também a manutenção do “softwall”, solução que absorve melhor o impacto em relação às barreiras de pneus. Na nova área de escape esse item será recuado. O projeto da reforma será finalizado nos próximos dias e entregue para avaliação da CBA, que posteriormente encaminhará o documento à FIA (Federação Internacional do Automóvel). O passo seguinte será a visita de um inspetor técnico da entidade sediado em Genebra, na Suíça (onde ficam os escritórios da entidfade), para aprovar a construção. As obras começarão logo após o processo público de licitação e serão iniciadas na área externa da pista, que só deverá ser interditada no processo final da construção. A nova área de escape está prevista para ser inaugurada no início de agosto.

A vistoria de ontem teve a presença do diretor de marketing da CBA, Paulo Gomes, que se encontrou com Octávio Guazelli (gestor do autódromo), José Aloizio Cardozo Bastos (Presidente em exercício da Fasp), Pedro Pereira Evangelista e Ruy Takeshi, respectivamente Secretário Adjunto e engenheiro da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras de São Paulo. Segundo Gomes, a vistoria foi muito boa e reforçou o empenho de todos:

A questão está sendo tratada com muita seriedade por todo mundo. Gostaria de agradecer ao prefeito Gilberto Kassab e ao Caio Luiz de Carvalho, presidente da SPTuris, pelo empenho na resolução do caso. Seria super bacana se inaugurássemos na semana da corrida da Stock Car, em 7 de agosto.”

Para o gestor do Autódromo, Octávio Guazelli, está sendo feito um esforço de toda a comunidade do automobilismo, como pilotos, dirigentes e administradores:

Apesar de a solução no papel parecer fácil, estamos tratando de uma obra de execução complexa por causa dos muros de contenção e de toda estrutura que precisa ser feita. A proposta é de renovação, porque o automobilismo está em constante evolução e as pistas precisam acompanhar esse desenvolvimento.”