Em 2010, a prova da Indy em SP movimentou R$ 80 milhões na cidade

Só no mercado norte-americano EUA, primeira prova da categoria em São Paulo, no ano passado, proporcionou retorno de mais de R$ 230 milhões em mídia espontânea

A Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé estreou em 2010 no calendário entre os maiores eventos com grande impacto, principalmente turístico, na capital paulista. A expectativa da São Paulo Turismo (SPTuris), empresa municipal de promoção turística e eventos, é que a arrecadação da segunda edição da corrida da IZOD IndyCar Series nas ruas da cidade seja ainda melhor.

Os números mensurados comprovam o sucesso da prova. O evento resultou numa movimentação de R$ 80 milhões na cidade. A maior parte desta quantia foi proveniente dos turistas, tanto internacionais, quanto do Brasil, que vieram acompanhar de perto a emoção das 74 voltas pelo traçado de 4.080 metros de extensão.

Mas além do impacto direto do evento, o maior ganho é em relação à divulgação da cidade no exterior. Para se ter uma ideia, somente de mídia espontânea no mercado norte-americano, ou seja, cobertura jornalística do evento nos Estados Unidos, a exposição da capital paulista foi avaliada em R$ 230 milhões.

O valor é alto, considerando-se o que foi destinado pela Prefeitura de São Paulo. Se comparado com o investido, e o retorno em exposição foi 1900%.

São Paulo fez um investimento na Indy e teve um retorno muito positivo. O tripé ‘eventos, negócios e agenda cultural’ é o forte de São Paulo e é nisso que vamos continuar investindo para manter esse forte ritmo de crescimento no turismo da capital paulista. Lembrando que, assim, ainda geramos muitos empregos“, afirma o presidente da SPTuris, Caio Luiz de Carvalho, que garante que o investimento da Prefeitura permanece o mesmo para a segunda edição da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, evento que acontece no próximo dia 1º de maio, no Parque Anhembi.