Dupla foi beneficiada pela estratégia, rapidez nos boxes e encerramento prematuro da corrida deste domingo (10)

Xandy e Xandinho Negrão

Foi uma tarde de corrida típica do circuito de Interlagos. O dia ensolarado de repente ganhou nuvens escuras e uma chuva pesada despencou sobre a pista, no meio da segunda corrida da temporada do Itaipava GT Brasil, disputada neste domingo (10). Era exatamente o momento do pit stop obrigatório e as novas circunstancias acabaram premiando a estrategia e o trabalho de box, devolvendo a dupla Xandy Negrão e Xandinho Negrão na liderança, ao volante do Audi R8 LMS.

Curiosamente, as outras duas vitórias deste modelo, que deve ser trocado ao longo do ano por não ser considerado suficientemente competitivo pela dupla, foram também em condições adversas, em 2010. Depois de assumir a liderança, eles tiveram pouco trabalho: a direção de prova neutralizou a prova com bandeira amarela e, por segurança, encerrou a corrida pouco menos de dez minutos antes do previsto, na volta 20. “Foi muito mais mérito meu e do Xandinho do que do carro”, disse Xandy Negrão.

“Entrei nos boxes na hora certa, enquanto os outros permaneceram mais uma volta na pista, que já estava muito molhada”, destacou o piloto, elogiando o trabalho da equipe, chefiada pelo antigo parceiro de pilotagem dele, Andreas Mattheis. A parada do time foi mais de quinze segundos melhor do que o trabalho feito no carro dos principais adversários, Valdeno Brito e Matheus Stumpf, com o Ford GT. “Poderia ter sido melhor, mas o que importa é somar pontos em todas as provas”, falou Valdeno Brito.

“De ontem para hoje, trocamos todos os componentes do sistema de freio, que vem nos atrapalhando desde o ano passado, e tudo mudou. A equipe entregou um carro perfeito e deu tudo certo. Infelizmente, não pude andar muito, mas parabéns aos comissários pela decisão acertada”, acrescentou Valdeno Brito, falando sobre o fim prematuro da corrida. O lucro só não foi maior para eles porque deixaram Interlagos dois pontos atrás dos líderes do campeonato, Rodrigo Sperafico e Claudio Dahruj.

Estreando um modelo Corvette Z06R, eles chegaram a liderar outra vez, mas a chuva jogou a dupla para o pelotão intermediário, terminando na quinta posição – que virou terceira depois das punições impostas a Paulo Bonifácio e Juliano Moro, terceiros colocados (por passagem sobre a linha de entrada/saída de boxes), e Ricardo Ribeiro, quarto (por não cumprir a parada obrigatória de dois minutos). Agora, Rodrigo Sperafico e Claudio Dahruj lideram a tabela de classificação, com 32 pontos.

“Na verdade, nem pude trabalhar muito hoje. Quando entrei no carro começou a chover forte, entrei para trocar os pneus e algumas voltas depois a corrida foi encerrada. Uma pena, mas apoio a decisão dos comissários e foi um bom resultado para nós”, comentou Rodrigo Sperafico. Foi o fim de semana de estreia dele no Itaipava GT Brasil. A quarta posição na corrida ficou com Rafael Derani e Claudio Ricci, de Ferrari F430. Cleber Faria, pela segunda vez consecutiva, foi quinto, de Lamborghini Gallardo LP560.

O RESULTADO FINAL EM INTERLAGOS

1º 9 – X.Negrão/X.Negrão (AU, SP/SP), 20 voltas em 41:58.172

2º 7 – V.Brito/M.Stumpf (FO , PB/RS), a 1.321

3º 8 – C.Dahruj/R.Sperafico (CO , SP/PR), a 7.382

4º 3 – R.Derani/C.Ricci (FE , SP/RS), a 8.662

5º 30 – Cleber Faria (LA , SP), a 11.202

6º 105 – V.Faria/R.Guerra (LA , SP/SP), a 15.213

7º 33 – Bruno Garfinkel (LA , SP), a 25.087

8º 5 – J.Moro/P.Bonifacio (FO , RS/SP), a 32.783

9º 61 – F.Croce/F.G Croce (VI , SP/SP), a 1 volta

10º 16 – M.Hahn/A.Khodair (LA , SP/SP), a 1 volta

CLASSIFICAÇÃO EXTRA-OFICIAL DA ITAIPAVA GT3 (após 2 de 20 corridas)

1º Claudio Dahruj/Rodrigo Sperafico (Corvette Z06), 32 pontos

2º Matheus Stumpf/Valdeno Brito (Ford GT), 30

3º Xandy Negrão/Xandinho Negrão (Audi R8), 23

4º Cleber Faria (Lamborghini Gallardo LP560), 22

5º Marcelo Hahn/Allam Khodair (Lamborghini Gallardo LP600), 21

6º Paulo Bonifácio/Juliano Moro (Ford GT), 20

7º Vanue Faria/Renan Guerra (Lamborghini Gallardo LP560), 14

8º Rafael Derani/Claudio Ricci (Ferrari F430), 13

9º Chico Longo/Daniel Serra (Ferrari F458), 9

10º Bruno Garfinkel (Lamborghini Gallardo LP560), 8

11º Walter Derani/Antonio Pizzonia (Ferrari F430), 7

12º Fernando Gomes Croce/Fernando Croce (Viper), 3