O DTCC Audi faz sua primeira corrida dia 08 de abril na capital paranaense

Categoria que estreia em Curitiba traz para as pistas o hatch alemão com 200 cv de potência.


A partir desta semana, o público brasileiro vai poder acompanhar as emoções da Driver Touring Car Cup – DTCC – primeira categoria monomarca patrocinada e apoiada pela Audi. O calendário inclui seis etapas, disputadas no formato de rodadas duplas, com uma corrida na sexta-feira e outra no sábado. A abertura da temporada acontece este fim de semana (8 e 9/4), no Autódromo Internacional de Curitiba.

A máquina escolhida para formar o grid da DTCC foi o hatchback premium Audi A3 Sport, na versão de duas portas. Por se tratar de um modelo de série de altíssimo desempenho, o carro que vai para a pista é, tecnicamente, o mesmo que sai da linha de montagem, na Alemanha.

As alterações ficam por conta dos dispositivos de segurança exigidos pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), a eliminação ou substituição de itens da carroceria (para reduções de custos e de peso), ajustes na suspensão, componentes aerodinâmicos (spoiler e aerofólio), pneus, rodas e o painel com sistema digital de aquisição de dados do carro pela equipe.

Mais leve e seguro

Os dezoito Audi A3 Sport destinados à DTCC foram importados pela Eurobike, configurados na versão com câmbio manual de seis marchas vendida no Canadá. Levados para o galpão da MC Competições, oficina especializada na preparação de veículos, sediada em Campo Bom (RS), eles tiveram todos os itens de conforto retirados, como bancos e forrações internas. Com a carroceria totalmente “depenada”, começa a preparação do carro, propriamente.

O segundo passo é a instalação da estrutura anticapotamento exigida pela FIA, para que o carro seja homologado pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). Trata-se de uma “gaiola” tubular fixada dentro da carroceria, que além de proteger o piloto contra colisões, ajuda na estabilidade do carro, ao transmitir maior rigidez ao chassi monobloco.

Ainda no aspecto de segurança, são instalados o banco tipo concha, cinto com seis pontos de fixação, o volante de direção com cubo rápido (para ser retirado e colocado, como nos carros de Fórmula 1), tudo fornecido pela marca italiana Sparco, além do sistema antichamas, que usa o extintor SPA, de 4 kg, com disparador elétrico.

Para reduzir os custos decorrentes de batidas, os carros da DTCC têm as portas, tampa traseira, capô e pára-lamas dianteiros substituídos por outros moldados em fibra de vidro. Com isso, a MC também conseguiu baixar o peso do carro para 1.100 kg (o original tem 1.369 kg), o que representa uma redução de cerca de 20%. Finalizando a preparação da carroceria, é agregado o conjunto aerodinâmico, formado pelo spoiler dianteiro, o extrator (assoalho especial que direciona o fluxo de ar sob o carro) e o aerofólio traseiro, todos também de fibra.

Motor de fábrica

Os motores dos carros da DTCC são mantidos exatamente originais ao 2.0 TSFI do A3 Sport. Trata-se do quatro cilindros em linha, com 2.000 cm³ de cilindrada, 16 válvulas, equipado com turbocompressor, intercooler, injeção direta de gasolina (TSFI). Com isso, esse 2.0 da Audi gera 200 cavalos de potência e 26,5 kgfm de torque máximos. Futuramente, os carros da DTCC poderão receber uma reprogramação do gerenciamento eletrônico do motor, o que pode elevar a potência até os 290 cv.

Também o sistema de transmissão do A3 Sport, com tração dianteira, foi mantido totalmente ao do carro de série e inclui o câmbio manual de seis marchas em “H”, e os controles eletrônicos de tração e de estabilidade.

O conjunto de suspensões, do tipo McPherson na dianteira e na traseira, também é mantida de série, com substituição apenas dos amortecedores e molas por outros desenvolvidos especialmente para a categoria pela KW. Os freios também são os originais do A3 Sport, a disco nas quatro rodas e ABS (sistema antibloqueio). Já as rodas Scorro 18×7.5″ e os pneus Pirelli PZero 235/645 R18 (slick) são especiais para competição.

Tecnologia de pista

Os carros da DTCC utilizam um painel digital com Logging (armazenagem de dados), desenvolvido em Canoas (RS), pela empresa Pro Tune, semelhante ao que é usado no Protótipo Audi R15, que disputa a 24 de Le Mans, na França. No painel colorido, com tela sensível ao toque (touch screen), os pilotos obtêm informações como rotação do motor, velocidade, temperatura da água, pressão do óleo etc. O Logging também auxilia no gerenciamento dos motores pela organização da categoria e será fundamental para o desenvolvimento do carro ao longo da temporada.

Desempenho extremo

Com toda essa preparação, os Audi A3 Sport da DTCC dispõem de uma relação de peso/potência de apenas 5,5 kg/cv – ou seja, cada cavalo de potência do motor tem de deslocar apenas 5,5 kg do peso total do carro, o que beneficia a aceleração e as retomadas de velocidade.

A inclinação do aerofólio traseiro é o único item que pode ser ajustado no carro. A estimativa é de que eles baixem em até 2 segundos a aceleração de 0 a 100 km/h do modelo original, que é de 6s8, e a atinjam a velocidade máxima perto dos 250 km/h.

É esperar para ver!

FICHA TÉCNICA | Audi A3 Sport DTCC

Origem: Alemanha

MOTOR

Tipo: Quatro cilindros em linha, dianteiro, transversal, 16 válvulas.

Combustível: Gasolina especial Petrobras.

Alimentação: TSFI – turbocompressor, intercooler e injeção direta de combustível.

Cilindrada: 2.000 cm³

Potência: 200 cv a 5.100*

Torque: 28,5 kgfm a 1.700 rpm*

*dados de fábrica

TRANSMISSÃO

Câmbio: 6 marchas, manual tipo “H”, controles eletrônicos de tração e de estabilidade.

Tração: Dianteira.

CARROCERIA | Monobloco em aço estampado; reforço estrutural tubular em aço cromo-molibdênio; portas, tampa traseira, capô e pára-lamas em fibra de vidro.

SUSPENSÃO | Dianteira e traseira: McPherson, triângulo com amortecedores telescópicos e molas helicoidais KW.

FREIOS | A disco nas quatro rodas, ABS.

RODAS | Scorro 18 x 7.5″

PNEUS | Pirelli 235/645 R18 (slick)