Baiano trabalha intensamente com sua equipe, estreante no grid, e destaca evolução de 1s5 nos testes desta semana em Silverstone


A caminho do circuito de Sepang, onde ocupará a posição de terceiro piloto do Team Lotus no GP da Malásia de Fórmula 1, Luiz Razia faz uma análise completa sobre o panorama da GP2 para a temporada 2011, principalmente do ponto de vista de sua nova equipe, o Team AirAsia.

Criada do zero, a escuderia malaia _braço do Team Lotus na divisão de acesso à F-1_ tem apenas duas etapas no currículo, disputadas pela divisão asiática em Abu Dhabi e Imola, e busca aproveitar ao máximo todo o tempo de pista disponível. Os resultados obtidos, de acordo com o piloto brasileiro, vêm excedendo as expectativas, como puderam ser visto nos testes desta semana em Silverstone, na Inglaterra: uma evolução digna, na casa de um segundo e meio.

Apesar de sermos uma equipe estreante, estamos conseguindo andar entre os dez, mais perto da ponta do que quando começamos. Neste teste específico, fizemos uma comparação real com os pilotos da frente e conseguimos melhorar quase 1s5, enquanto os outros ficaram nesta janela. Fomos o time que mais evoluiu“, relata o baiano de 21 anos, que completou 96 voltas e enfrentou as mais diversas situações, como pista seca, molhada e reações inesperadas do novo carro, equipado com os mesmos compostos de pneus italianos Pirelli utilizados na F-1.

Nossa última corrida foi em Imola e nosso carro tinha andado bem lá, até, mas quando chegamos aqui, a situação mudou. Logicamente, a pista foi melhorando, com chuva pela manhã e tempo seco à tarde. No segundo dia, o panorama melhorou bastante, com a temperatura na casa dos 30ºC, como se fosse um dia de GP. Pela manhã não fomos tão bem, mas conseguimos melhorar. Não ficamos em primeiro, mas em oitavo. À tarde, todos possuíam dois jogos de pneus novos e fizeram uso deles. Com isso, a pista foi emborrachando, melhorando, e todos viraram tempos bons, o que foi uma boa referência para nós.”

Temos de ressaltar que a equipe é nova, está no primeiro ano e trabalhando para colocar os dois carros entre os dez primeiros. É bem difícil chegar e competir na frente e o time, regularmente, conseguiu colocar o carro entre os primeiros, o que é muito importante. Estamos trabalhando duro para melhorar o carro e os pneus diferentes em Barcelona nos fará começar do zero e readaptar o carro“, analisa o vencedor de duas provas na categoria, que completou os dois dias de testes em oitavo, enquanto seu parceiro, Davide Valsecchi, terminou em 16°.

Contudo, todos os dados obtidos em Silverstone pouco valerão no próximo teste, marcado para os dias 19 e 20 de abril, em Barcelona, uma vez que a Pirelli disponibilizará um novo tipo de pneu, e isso requer uma nova adaptação do carro. “Para Barcelona, teremos este novo tipo de pneu, que está sendo testado na Turquia pelos pilotos Lucas Di Grassi e Pedro de la Rosa. É um composto mais duro e tem como objetivo melhorar a performance e a durabilidade“, conta. “Cada vez que tem um pneu novo é preciso readaptar. A pista de Silverstone tem condições muito diferentes das de Istambul e Barcelona, por exemplo. Sempre tem de mudar o carro; a equipe revisou para encontrar algo a mais com o objetivo de estar entre os dez.”

Por fim, Razia acredita que a renovação da GP2 para 2011, com novos carro e pneus, diminuirá um pouco do prejuízo do Team AirAsia no primeiro momento, uma vez que todos começam do zero e muitas coisas novas ainda virão pela frente, como treinar com a pista emborrachada pela F-1. “O ano começa do zero também nos pontos. Todos terão pneus novos em Barcelona e, conforme as etapas passam, ficará cada vez mais difícil. Mas, treinando e aprendendo a coisa fica equilibrada. A história muda, pois também não tivemos a chance de treinar junto com a F-1, como acontecerá em muitas etapas, e precisamos estar preparados para este tipo de reação. A gente não teve isso ainda e será algo para reagirmos quando chegarmos à Turquia.”

A rodada dupla de abertura da temporada 2011 da GP2 acontece nos dias 7 e 8 de maio, na pista de Istambul, como parte dos eventos suporte do GP da Turquia de F-1.