Sessão mais curta, com limitação de pneus prevista por regulamento, transforma primeiro dia de atividades em treino de instalação para as equipes da Stock Car


O dia dos pilotos da Stock Car nesta sexta-feira, no autódromo de Interlagos, em São Paulo, foi resumido ao único treino livre, com 25 minutos de duração, que serviu para a checagem de todos os componentes e funcionamento do carro. É a nova realidade da Stock Car, que transferiu para o sábado (2) a maior parte de suas atividades. O formato estreia neste fim de semana e a ideia é que permaneça por todo o campeonato.

“Nós continuamos tendo bastante tempo de pista, mas não há jogos de pneus suficientes para utilizarmos nessas sessões. Hoje, por exemplo, o meu dia serviu para ver se estava tudo em ordem. Em termos de acerto, não dá para fazer muito. É amanhã que teremos as principais respostas”, afirma Luciano Burti, piloto da Itaipava Racing Team. Pelas novas regras, os pilotos da Stock Car contam apenas com dois jogos de pneus usados e dois novos por fim de semana.

David Muffato também destaca que o dia não pôde trazer avaliações para a Itaipava Racing Team. “O meu jogo de pneus tinha 140 km, já sabia que seria difícil colher qualquer tipo de informação. Cheguei a brincar que hoje foi só para ‘esquentar o braço’”, disse David Muffato.