Estratégia da piloto é estar apta para disputar as duas próximas etapas, em Barber e Long Beach

Recuperação de Bia deve durar entre duas e três semanas


Bia Figueiredo demonstrou poder de superação em sua estreia na temporada 2011 da IZOD IndyCar Series. Na corrida de Saint Petesburg, disputada no último domingo (27), a piloto da Ipiranga Dreyer & Reinbold Racing terminou a prova tendo completado 96 voltas com um osso do punho direito fraturado ainda no início da corrida. Ela será submetida a uma cirurgia para a implantação de um pino nesta terça-feira em Indianápolis, onde reside durante a temporada de automobilismo, no hospital Indiana Hand to Schoulder Center.

A recuperação é estimada para ocorrer em duas ou três semanas. Assim, Ana Beatriz deverá estar apta a disputar a Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, quarta etapa do campeonato, que acontece no dia 1º de maio no Circuito Anhembi, nas ruas da Zona Norte da capital paulista. Antes porém, Bia tentará disputar as provas de Barber (dia 10 de abril) e de Long Beach (no dia 17).

Ela fraturou o escafóide, osso do punho, ao colidir seu carro azul e amarelo com o carro de Graham Rahal, na quarta volta do Honda Grand Prix of Saint Petersburg, uma corrida de 100 voltas de 2.897 metros pelas ruas da região de Tampa Bay, na Flórida. Foi a segunda vez da piloto em um circuito de rua com um carro da Fórmula Indy. Depois de estrear na categoria na São Paulo Indy 300 2010, no Circuito Anhembi, ela fez três provas da Indy em circuitos ovais, no ano passado, incluindo as 500 Milhas de Indianápolis.

“Minha mão começou a doer na hora do incidente, mas eu só estava focada em terminar a corrida. Estou em um ano de aprendizado e este era o meu objetivo. Eu realmente queria muito ir até o fim. E fiquei muito feliz em acabar em 14º lugar, mesmo com meu carro com a suspensão dianteira entortada por causa da batida e com muita dor. Só depois descobri que era uma fratura”, diz Bia Figueiredo.

A fratura do escafóide é comum entre pilotos, inclusive Justin Wilson, companheiro de equipe de Bia, já fraturou um punho anteriormente. Aliás, nesta corrida de Saint Pete ele fraturou outro. Sem cirurgia, a recuperação de Ana Beatriz poderia se estender por 90 dias. Com a implantação de um pino no osso, esse período deve se resumir a duas ou três semanas. “É mais um desafio. Estou completamente focada em me recuperar para correr em Barber”, conclui a pilota da Ipiranga Racing.