Etapa é uma das mais especiais do ano para a equipe Volkswagen, que corre praticamente “em casa” em Jacarepaguá, devido à proximidade com Resende (RJ)

Felipe Giaffone

A Fórmula Truck volta ao Rio de Janeiro nesta sexta-feira para a disputa dos primeiros treinos da corrida deste domingo (03/04). Para vencer em uma das etapas mais especiais do ano, a equipe Volkswagen confia no bom desempenho do caminhão Constellation, que começou o ano vencendo com Felipe Giaffone na prova de Santa Cruz do Sul (RS), válida pelo Campeonato Sul-Americano.

A equipe tricampeã de marcas da Truck (2007-2009-2010) tem uma motivação extra para esta corrida: o time corre praticamente “em casa”, devido à proximidade do autódromo com a fábrica da MAN Latin America, em Resende (RJ), onde são montados os caminhões Volkswagen. Para tornar esta prova ainda mais interessante, Giaffone acredita que o circuito de Jacarepaguá deve proporcionar uma das provas mais acirradas do ano.

“Não vejo favoritismo de nenhuma equipe no Rio de Janeiro. O bom resultado de Santa Cruz do Sul nos deixa bastante animados para esta corrida, que é uma das mais especiais do ano, pela proximidade com Resende e a grande torcida do pessoal da fábrica, que no ano passado lotou as arquibancadas e os camarotes da Volkswagen. É muito bacana contar com o apoio de todo mundo que ajuda a desenvolver, em conjunto com nossa equipe, o caminhão Volkswagen Constellation, que já venceu três títulos na Truck”, afirma Giaffone.

O paulista acredita que, a exemplo do ano passado, a prova deste final de semana será uma corrida de resistência. “Imagino que a disputa seja como em Santa Cruz do Sul, onde conquistamos a vitória, mas tivemos uma disputa forte na pista com vários adversários. De minha parte, é claro, espero que o resultado seja o mesmo da etapa do Rio Grande do Sul”, diz Giaffone.

No ano passado, a Volkswagen fez sua primeira prova na pista carioca e precisou extrair o máximo de informações já nos dois primeiros treinos livres de sexta-feira. O time teve Valmir Benavides e Felipe Giaffone no pódio em 2010, após eles cruzarem a linha de chegada em terceiro e quinto lugares, respectivamente.

“Vamos aproveitar toda a experiência adquirida no ano passado para levar o Volkswagen Constellation ao topo do pódio, buscando nosso objetivo de assumir a liderança também do campeonato brasileiro”, explica Benavides. Neste ano, a Fórmula Truck criou duas disputas distintas, sendo que a prova de Jacarepaguá abre o certame nacional.

O trabalho integrado entre pilotos, mecânicos e engenheiros será essencial neste retorno ao Rio, segundo Renato Martins, piloto e chefe da equipe Volkswagen. “Atualmente, o nível dos pilotos está muito equilibrado. O que faz a diferença é saber ajustar a máquina para extrair um desempenho cada vez melhor. No Rio, o calor também pode tornar a prova ainda mais desgastante”, alerta Renato.

Já Débora Rodrigues, uma das duas mulheres a competir na Fórmula Truck, aponta outro motivo que tornará a prova deste domingo no Rio de Janeiro ainda mais especial: o forte entusiasmo do torcedor. “A estreia de nossa categoria no ano passado foi algo marcante: aquela história de que carioca não vai ao autódromo se o tempo estiver bom virou lenda depois daquele domingo. Tenho certeza de que vamos encontrar novamente as arquibancadas lotadas”, diz a piloto da Volkswagen.

Os caminhões da Fórmula Truck entram na pista de Jacarepaguá a partir de sexta-feira, com a realização de dois treinos livres, com início às 12h. No sábado, ocorre a definição do grid de largada. No domingo, a prova será às 13h, com transmissão ao vivo pela TV Band.