Piloto completou apenas 3 voltas na corrida.

Nonô Figueiredo, da equipe Esso Mobil Super Racing, não teve um bom início de temporada 2011. Na 1a etapa realizada em Curitiba, ele foi o piloto que menos andou: uma série de problemas mecânicos causaram quebras nos treinos, na classificação e na corrida.

Cerca de 30 mil pessoas prestigiaram a prova que teve como vencedor Thiago Camilo seguido de Max Wilson e Ricardo Zonta.

Desde sexta-feira Nonô teve problemas. “Realmente não foi o início que eu esperava, nos treinos livres além de termos uma falta de performance nas retas, por várias vezes meu carro parou por problemas com a bomba de combustível, na classificação uma quebra do sistema do eixo cardã me impediu de classificar e na corrida após largar dos boxes e dar três voltas tive um problema com o acionamento do câmbio que fez com que eu a abandonasse”, explicou o piloto.

Após uma temporada 2010 onde terminou o campeonato na 6a colocação, a expectativa de Nonô é de um 2011 tão forte quanto, e, ele não esconde a frustração em relação a primeira etapa. “A minha expectativa era de começar o ano lutando entre os primeiros, estou em uma equipe considerada vencedora, temos fortes parceiros e não posso aceitar o que aconteceu em Curitiba, confio que a equipe técnica da Full time Sports terá a capacidade para em São Paulo na segunda etapa me entregar um carro confiável e competitivo e que eu possa começar a minha temporada”, finaliza Nonô.