Tricampeão da Stock também conquistou a 5ª posição do grid para a a segunda bateria desse domingo

O objetivo foi atingido: em sua primeira prova no Mundial de Turismo FIA WTCC com um carro idêntico ao dos seus companheiros de equipe, Cacá Bueno veio no mesmo ritmo dos parceiros no time oficial de fábrica da Chevrolet, conquistando hoje o terceiro posto no grid para a primeira bateria da categoria nesse domingo (20/3) em Curitiba.

Com melhor volta em 1:22.503 na sessão disputada sob uma fina garoa na capital paranaense, Cacá foi suplantado apenas pelo inglês Rob Huff (1:21.758) e pelo atual campeão da categoria, o francês Yvan Muller (1:22.147). O brasileiro superou ainda um dos seus três companheiros, o experiente suíço Alain Menu, que obteve apenas a 11ª posição no Q1, não passando para a fase seguinte da classificação, o chamado Q2, em que os 10 melhores do Q1 disputam a pole.

O regulamento peculiar do WTCC ainda beneficiou Cacá: na segunda bateria de domingo, a ordem de largada é determinada pelo resultado do Q1, mas com os 10 melhores invertidos. Sexto na sessão inicial, Cacá alinhará portanto em quinto na segunda corrida – o melhor entre os quatro Chevrolets oficiais de fábrica.

“Certamente já está muito melhor do que a corrida que fiz no ano passado”, brincou Cacá, que sofreu um incêndio logo no início da primeira corrida em sua estreia no WTCC, ano passado em Brands Hatch (ING).

“Estou feliz por ter conseguido, pelo menos no treino de classificação até agora, mostrar o que os pilotos brasileiros podem fazer em uma categoria internacional de turismo. Não é fácil andar no mesmo ritmo de pilotos como meus companheiros, ou ainda como o Gabriele Tarquini, que são especialistas nesse tipo de carro já há muitos anos”.

Para amanhã, Cacá já tem novos objetivos traçados: “Um pódio na primeira bateria seria fantástico. E como melhor Chevrolet no grid da segunda bateria, quem sabe uma boa largada não me permita sonhar mais alto?”