Pilotos representaram o Brasil no Campeonato Mundial de Kart em 1993

Florianópolis (SC), 18/12/10 – O Desafio Internacional das Estrelas de Kart, realizado neste final de semana em Florianópolis, promove o reencontro de dois grandes nomes do automobilismo brasileiro nas pistas de kart. Há 17 anos, Leonardo Nienkotter e Ricardo Maurício representavam o Brasil no Campeonato Mundial da modalidade, realizado na Suécia.

Em 1993, Nienkotter e Maurício despontavam como duas das grandes promessas do automobilismo brasileiro. Ainda em início de carreira, os dois representaram o Brasil no Campeonato Mundial de Kart. Nienkotter, com 15 anos, disputou a competição na categoria Júnior, enquanto Maurício, com 14, competiu na categoria Juniors “Cadets”. Naquela ocasião, Nienkotter foi o 30º colocado, tendo problemas nas corridas, enquanto Maurício foi o 13º.

Depois de 17 anos, Ricardo Maurício tem uma carreira consolidada no automobilismo, sendo atualmente um dos principais pilotos da Stock Car. Nesta temporada, o piloto venceu a Corrida do Milhão. Nienkotter, depois de passar oito anos longe do automobilismo, voltou a competir no Trofeo Linea. “O Ricardinho também corre comigo no Trofeo Linea. Mas é a primeira vez, desde aquele Campeonato Mundial, que nós nos encontramos em uma pista de kart. É muito legal reviver esse momento”, disse Nienkotter.

Na tarde deste sábado, pouco antes do início da tomada de tempos para o Desafio das Estrelas, Nienkotter e Ricardo Maurício recriaram a foto oficial do Campeonato Mundial de Kart. O reencontro rendeu boas lembranças de ambos os pilotos. “Eu me lembro que o Leonardo segurava a placa. É muito legal”, disse Maurício. “Sem dúvida, é muito divertido estar aqui no Desafio das Estrelas relembrando este momento. Estou muito feliz. O Ricardinho é uma dos pilotos com quem eu tenho mais contato ultimamente”, completou Nienkotter.

Sempre muito competitivos, Nienkotter e Maurício não apontam favorítos ao título do Desafio das Estrelas 2010, mas garantem que vão se esforçar ao máximo para conquistarem um bom resultado. “Eu vou me esforçar ao máximo para conquistar um bom resultado”, disse Nienkotter.