Na rodada dupla de Spa-Francorchamps, piloto brasiliense foi destaque ao disputar de igual para igual com os líderes, e dar show de ultrapassagens

A terceira rodada dupla do European F-3 Open, realizada em Spa-Francorchamps – na Bélgica, nesta final de semana – pode não ter terminado com os resultados que o brasileiro Yann Cunha esperava, mas ficou marcada pela boa impressão que o brasileiro deixou em sua estréia na categoria. Na primeira corrida da rodada, Yann abandonou após ser tocado por um adversário quando brigava pelo segundo lugar. Na prova deste domingo, ganhou nove posições e terminou em sétimo depois de ter saído na 16ª colocação do grid.

A primeira corrida, disputada no sábado, começou com pista molhada. Em boa largada, Cunha logo pulou de sétimo para quinto. Aproveitando bem a dificil condição da pista, que já apresentava um trilho seco, o brasiliense fez duas ultrapassagens nas duas voltas seguintes e já aparecia na terceira colocação na terceira volta. Na quinta passagem, assumiu a vice-liderança em cima de Fernando Monje, com uma manobra por fora na freada da “Bus Stop”. Mas o espanhol tentou retomar a posição na curva seguinte e houve o toque que tirou os dois pilotos da corrida.

“Estava muito rápido, com um carro muito bem acertado e ganhando várias posições. Mas infelizmente o toque empenou o triângulo da suspensão, e não deu para continuar”, lamentou Yann, que foi aplaudido pelo público quando saiu do carro.

Com o abandono, o brasileiro saiu na 16ª colocação na prova deste domingo. Em mais uma corrida marcada por ultrapassagens, Cunha ganhou nove posições durante as 12 voltas da disputa e terminou na sétima posição, sendo mais uma vez muito elogiado por seu desempenho.

“Foi um bom final de semana. Na segunda corrida consegui fazer várias ultrapassagens e a volta msi rápida da corrida escapou por três centésimos de segundo. Fiquei contente com a equipe Hache Team, com o trabalho deles e o carro equilibrado que me deram apesar do pouco tempo de treinos que tivemos”, contou Yann que também foi elogiado por engenheiros de duas equipes rivais pelo seu desempenho na pista e a postura ofensiva mostrada nas duas corridas.